CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR R$ 14,90/MÊS

Meghan e Harry vão deixar os filhos por motivo humanitário urgente

Essa será a primeira viagem dos duques de Sussex desde o nascimento de Lilibet Diana

Por Da Redação 21 set 2021, 19h56

Meghan Markle e príncipe Harry vão viajar para Nova York para participar do Global Citizen Live from Central Park. A presença do casal tem como intuito “continuar seu trabalho urgente com os líderes mundiais na busca da igualdade global da vacina para acabar com a pandemia Covid-19 para todos, em todos os lugares”, segundo o Global Citizen. 

Essa será a primeira viagem dos duques de Sussex desde o nascimento de Lilibet Diana, a segunda filha do casal. As crianças devem permanecer na casa da família, na Califórnia.

Anteriormente, os dois foram os presidentes de campanha do Vax Live do Global Citizen: O Concerto para Reunir o Mundo. No evento, Harry fez um discurso preciso e forte sobre a importância da igualdade na distribuição de vacinas contra o coronavírus.

Harry e Meghan
Harry e Meghan reforçam a importância da vacinação para todos Samir Hussein/WireImage)/Getty Images

“Durante o ano passado, nosso mundo passou por dor, perda e luta, juntos. Agora precisamos nos recuperar e curar, juntos. Não podemos deixar ninguém para trás. Todos nos beneficiaremos, estaremos todos mais seguros, quando todos, em todos os lugares, tivessem igual acesso à vacina”, afirmou o casal em um comunicado sobre o assunto.

“Devemos buscar a distribuição equitativa da vacina e, com isso, restaurar a fé em nossa humanidade comum. A missão não poderia ser mais crítica ou importante”, finalizou a nota.

Países do G7 e da União Europeia foram convocados a compartilhar pelo menos 1 bilhão de doses da vacina contra a Covid-19 a países necessitados. O evento pede ainda a renúncia dos direitos de propriedade intelectual da vacina, para abranger mais a produção.

Meghan e Harry
Os duques de Sussex encontraram uma forma de ajudar as pessoas durante a pandemia Samir Hussein/WireImage/Getty Images

A campanha convoca também fornecedores de vacinas a compartilhar a tecnologia de produção com o novo centro de transferência na África do Sul, apoiado pela Organização Mundial da Saúde.

Apesar de passarem a maior parte do tempo isolados em casa por conta da pandemia, Meghan e Harry encontraram maneiras de ajudar a comunidade. Eles participaram de instituições de caridade, distribuíram refeições e material escolar, além de apoiar outras organizações.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade