Como a rainha Victoria influencia os casamentos até hoje

Casar-se por amor e a noiva usar vestido branco são apenas alguns dos costumes que se iniciaram com a jovem rainha

Com apenas 18 anos, Alexandrina Victória herdou o trono de seu tio e deu início à Era Victoriana, em 1837, na Inglaterra. A tataravó da rainha Elizabeth II não apenas foi um ícone na história do país por ser uma mulher reinando, inicialmente, sem marido, como também foi um exemplo na sociedade e na política. Além disso, ela revolucionou a indústria do casamento para sempre. Elementos como vestido branco e troca de alianças foram iniciados por ela, por exemplo.

 (FRANZ XAVER WINTERHALTER/Reprodução)

A Rainha Victória se casou com o Príncipe Albert, seu primo mais novo. Além de ter se casado por amor – diferentemente do usual da época, que era o casamento por interesses econômicos e políticos – ela também rompeu com a tradição de que é o homem quem deve pedir a mulher em casamento.

Leia também: Filmes sobre a família real britânica para fãs de ‘The Crown’

A própria rainha pediu a mão de seu noivo. Ao selarem o matrimônio, os dois trocaram alianças, gerando outra tradição usada até hoje nas cerimônias. E não para por ai!

No passado, os vestidos de noivas não tinham muitas regras. Geralmente eles respeitavam o que a igreja mandava, sempre mostrando a classe da família da noiva em seu formato e tamanho, e as noivas optavam pelas mais variadas cores (vermelho, verde, azul…). As peças eram usadas, inclusive, depois da cerimônia como vestidos normais.

Foi Rainha Victória quem teve a ideia de usar vestido branco para sua cerimônia, indo contra o usual, porém criando uma tradição que reina há gerações. Ela ainda impôs à todos os outros que não usassem a mesma cor, tornando o branco uma exclusividade da noiva. Victoria escolheu o tom exatamente porque fugia de todos os padrões.

Leia mais: Monica Benicio: a história do grande amor de Marielle Franco

A escolha das rendas brancas por todo seu vestido, além de estética, também tinha uma motivação política. Por culpa do desenvolvimento da indústria, artesãos estavam ficando sem emprego, já que as máquinas estavam entrando em seus lugares. Ao encomendar o vestido, Victória fez questão de solicitar artesãos trabalhando apenas para ela por muito tempo.

Uma última ousadia: a jovem rainha do império britânico não se casou com uma coroa no topo da cabeça, como é protocolo nos casamentos reais. Ao invés disso, seus cabelos foram adornados com uma coroa de flores de laranjeira.

 (George Hayter/Reprodução)

Veja mais: As coroas que Meghan Markle pode usar no dia do casamento

+ 4 vezes em que quisemos ser netas da Rainha Elizabeth II