“Fui estuprada”: famosas que revelaram ter sofrido abuso sexual

Na tentativa de quebrar o ciclo de silêncio em torno do tema, algumas celebridades já compartilharam suas histórias

Estupro não vê classe social, não vê idade, não vê lugar: estima-se que uma brasileira é sexualmente violentada a cada 12 minutos no Brasil, segundo o Anuário do Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Já o Instituto Sou da Paz, através de uma pesquisa realizada em São Paulo com base em 1055 vítimas, identificou que 23,9% têm entre 11 e 15 anos e que o agressor faz parte do círculo pessoal da vítima em 58,9% dos casos – cerca de 29% são conhecidos e 25% familiares.

O assunto, entretanto, ainda é tabu. Essa, que é das mais aterrorizantes formas de violência, continua sendo perpetuada pela descrença na palavra da abusada e impunidade do abusador. Na tentativa de quebrar esse ciclo de silêncio, algumas celebridades já compartilharam suas histórias. Aqui, listamos algumas delas:

 

Rita Lee, cantora

Em sua recém-lançada autobiografia, a cantora Rita Lee relatou o abuso sexual sofrido na infância. “Quando escrevi como o fato ficou impresso na minha memória, meio que desencantou por si só. A ferida foi curada”, disse à Folha de S.Paulo. Na ocasião, ela foi violentada com uma chave de fenda por um técnico de máquina de costura.

Xuxa, apresentadora

“Nós achamos que somos culpados. Eu sempre achei que eu estava fazendo alguma coisa: ou era minha roupa ou era o que eu fazia que chamava a atenção. Então, ao invés de falar para as pessoas, eu tinha vergonha, me calava, me sentia mal, me sentia suja, me sentia errada. E se eu não tivesse uma mãe, se eu não tivesse o amor da minha mãe, eu teria ido embora, porque o medo de você ter aquelas sensações de novo, passar por tudo isso, é muito grande. Só que eu não falei pra minha mãe, eu não tinha essa coragem de falar com ela. E a maioria das crianças, dos adolescentes, passa por isso”, contou Xuxa, em lágrimas, ao Fantástico sobre os abusos sofridos até os 13 anos de idade.

Luana Piovani, atriz

A terrível situação também manchou o passado de Luana Piovani. “Eu não fui violentada, fui tocada. Tinha uns 6, 8 anos, mas depois nunca mais aconteceu. Foram umas quatro vezes esse abuso. E até hoje tenho certa dificuldade quando vou ao ginecologista. E acho que é por conta disso. Acho que a médica desconfiou porque eu tenho reações que sei que não comuns”, contou em entrevista à Rede Record. Vale lembrar que, pela Constituição Federal, qualquer ato libidinoso, ainda que não haja penetração, é considerado estupro.

Luiza Brunet, modelo e atriz

Em seu livro “Made in Brazil”, a ex-modelo Luiza Brunet também revelou um caso semelhante. Aos 14 anos, enquanto trabalhava como doméstica em uma casa particular, era abusada pelo vizinho da família – um homem de cerca de 60 anos. “Ele arfava em minha direção”, detalhou.

Joanna Maranhão, nadadora

“O fato dele ter me despido na cama da própria esposa e ter me bolinado enquanto eu chorava e pedia para parar ainda é um fato que me enoja e me dói, mas isso não me derrotou”, diz parte da carta aberta escrita pela nadadora Joanna Maranhão, que denunciou o ex-técnico Eugênio Miranda por estupro. A atleta deu nome à lei Joanna Maranhão. A medida determina que o prazo para que um crime sexual prescreva só comece a contar aos 18 anos da vítima, momento em que poderá denunciar.

Claudia Jimenez, atriz

Em entrevista à revista Quem em 2012, Jimenez documentou o abuso sofrido aos 7 anos. “Era menina e morava na Tijuca. Um senhor me bolinava. Ele comprava muitos chocolates e me convidava para entrar na casa dele”, afirmou. Na época, não contou à família, pois o agressor era um homem era muito respeitado por seu pai.

Oprah Winfrey, apresentadora

Ao apresentador norte-americano David Letterman, Oprah detalhou um dos momentos mais sombrios de sua história: a série de violências sofridas quando criança, que incluem um estupro consumado aos 9 anos. “Qualquer um que tenha sofrido abuso verbal ou físico passará grande parte da vida reconstruindo sua autoestima”, desabafou na ocasião.

Lady Gaga, cantora

Em dezembro de 2014, no programa do apresentador Howard Stern, Lady Gaga falou pela primeira vez publicamente sobre seu estupro. Ela diz que tinha 19 anos, na época, e teve como algoz um produtor musical. “Não contei para ninguém, acho, por sete anos. Não sabia o que pensar sobre isso. Não sabia como aceitar. Não sabia como não me culpar, ou pensar que era minha culpa. Foi algo que relamente mudou minha vida. Mudou quem eu era completamente”, completou.

Madonna, cantora

Logo que se mudou para Nova Iorque, no começo da carreira, Madonna sofreu um grande trauma. “No primeiro ano, fiquei sob a mira de uma arma. Fui estuprada no telhado de um prédio para o qual fui arrastada com uma faca em minhas costas”, contou à publicação estadunidense Harper’s Bazaar.

Se você foi vítima de qualquer tipo de assédio ou abuso sexual, procure uma pessoa de confiança ou lugar seguro e disque 180.