Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Ex de Diana critica entrevista histórica: “Manipuladora e exploradora”

O médico paquistanês Hasnat Khan afirmou ao jornal Daily Mail que o entrevistador Martin Bashir teria deixado Diana neurótica

Por Da Redação Atualizado em 11 jan 2021, 10h34 - Publicado em 11 jan 2021, 09h00

Mais uma vez a polêmica e histórica entrevista que a princesa Diana deu a Martin Bashir, na BBC, é questionada. Há alguns meses, surgiram acusações de que a rede televisiva teria forjado documentos para assegurar que Diana não cancelaria a entrevista.

Desta vez, as críticas partem de alguém bem mais próximo à Lady Di, o cardiologista paquistanês Hasnat Khan, com quem Diana teria namorado de 1995 a 1997, pouco tempo antes de sua morte. Para ele, Bashir explorou Diana.

“Ele a questionou desde o primeiro instante. Queria saber por que não nos casamos, se casaríamos logo, esse tipo de coisa. Tinha algo nele que eu não gostava e eu pedi que ela tomasse cuidado”, afirmou Khan ao jornal Daily Mail.

“Ele era muito persuasivo. E tinha o fato de ser da BBC, dele ser respeitado, piedoso. Mas ele encheu a cabeça dela de besteiras”, fala o médico. Na entrevista, Diana falou sobre a bulimia que enfrentava e dos boatos de traição em seu casamento com Charles. Logo depois da matéria ter ido ao ar, Charles e Diana iniciaram o processo de divórcio.

De acordo com Khan, depois da entrevista, Diana passou a achar que Charles estava tendo um affair com a babá de seus filhos e ficou paranóica com a possibilidade de seu telefone estar grampeado.

“Uma das qualidades mais atraentes de Diana era sua vulnerabilidade. Era o que a aproximava do público. Eu percebi, depois, que Martin usou essas vulnerabilidades e as explorou”, falou Khan, que ainda afirmou que Diana foi manipulada.

A entrevista gerou uma série de consequências. Há quem considere que foi a gota d’água para o divórcio de Charles e Diana e para sua exclusão da Família Real britânica, algo que estaria relacionado à sua morte, já que Diana não tinha mais a devida proteção de um membro.

Há uma investigação em curso pelas diversas acusações contra Bashir e a BBC. Sobre o fato, o príncipe William declarou que é um passo na direção correta para tentar averiguar a verdade por trás do que levou à entrevista e as consequências dela.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade