Após denúncias de estupros, Harvey Weinstein entrega-se para a polícia

Produtor é acusado por, ao menos, 75 mulheres de crimes sexuais; casos vieram à tona em outubro do ano passado e movimentaram Hollywood

O produtor Harvey Weinstein entregou-se para a polícia de Nova York na manhã desta sexta-feira (25). O norte-americano é acusado por, ao menos, 75 mulheres de assédios sexuais e estupros.

A rendição de Harvey era esperada para a manhã desta sexta-feira, de acordo com a rede NBC. Há meses a polícia novaiorquina emitiu um pedido de prisão contra o produtor, alegando que já possui provas suficientes para acusá-lo formalmente pelo assédio sexual das atrizes Paz de la Huerta e Lucia Evans, mas o documento não havia sido aceito pela promotoria de Manhattan até o momento.

A detenção de Harvey foi celebrada, principalmente por quem sofreu abusos nas mãos do produtor. “Foi dada a mim, assim como a tantas sobreviventes de Harvey Weinstein, uma dose de esperança que nosso estuprador fosse responsabilizado pela lei. Vinte anos atrás, eu jurei que faria justiça. Hoje nós estamos um passo mais perto da justiça”, disse a ativista Rose McGowan, uma das vítimas do produtor, em seu Instagram.

As denúncias de crimes sexuais cometidos por Harvey começaram a serem feitas em outubro do ano passado e remetem a condutas inapropriadas realizadas pelo produtor ao longo de décadas em Hollywood.

Os relatos das vítimas de Harvey incentivaram que outras mulheres do ramo também contassem suas histórias de assédio, bem com o movimento #MeToo e a iniciativa Time’sUp.

Leia mais:

+ Morgan Freeman é acusado de assédio sexual por oito mulheres

+ Filha volta a acusar Woody Allen de abuso sexual na infância

+ Steven Seagal entra pra lista de assediadores de Hollywood