Clique e assine com até 75% de desconto

Famosa entrevista de Lady Di à BBC levanta acusações contra a emissora

A entrevista aconteceu em novembro de 1995, e Diana revelava que o Príncipe de Gales tinha uma amante

Por Da Redação 4 nov 2020, 12h41

Charles Spencer, irmão da Princesa Diana, acusou a BBC de enviar um “pedido de desculpas pela metade”, pelo uso de documentos falsos para ajudar a garantir a famosa entrevista de Diana na TV, 25 anos atrás.

O nono conde Spencer divulgou uma carta, enviada ao chefe da BBC, acusando o veículo de “lavagem”, sobre as estratégias antiéticas usadas para garantir a entrevista de Lady Di em 1995, que ficou célebre pela afirmação de que havia “três de nós” em seu casamento – referenciando Camilla Parker Bowles, na época amante do Príncipe Charles.

O Sunday Times revelou no mês passado que Martin Bashir, entrevistador do Panorama, criou extratos bancários falsos antes da entrevista, em uma tentativa de convencer Spencer de que um de seus funcionários estava divulgando informações sobre a família da princesa. Uma investigação interna da BBC, em 1996, concluiu que os documentos falsos “não tinham influência”, na entrevista, mas Charles rejeitou o fato enquanto acusava a BBC de “pura desonestidade”.

“[A BBC] ainda não se desculpou pelo que realmente importa aqui: a falsificação incrivelmente séria de extratos bancários, sugerindo que os confidentes mais próximos de Diana a estavam espionando para seus inimigos”, disse ele exclusivamente à PEOPLE.

“Eles afirmam que Diana não foi enganada. Eles ignoraram minha pergunta para saber se o pedido de desculpas por seus extratos bancários falsos se estende aos que realmente persuadiram Diana a se encontrar com Bashir”, continuou Charles.

Continua após a publicidade

Charles não desistiu, e enviou uma carta ao diretor-geral da BBC, TIM Davie, que foi publicada pelo Daily Mail na terça-feira. Nela Spencer pede um novo inquérito. “Precisa haver um pedido de desculpas muito maior: um dirigido postumamente à Diana; a todos os que mentiram grosseiramente – incluindo uma audiência global; e para mim”, escreveu.

Ainda na mesma carta, Spencer fez uma série de acusações, incluindo uma de que Bashir fez uma falsa sugestão de que o secretário particular de Diana, Patrick Jephson e o secretário de Charles, Richard Aylard, foram pagos pelos serviços de segurança.

Na última terça-feira (3), a BBC reiterou que a organização pediu desculpas a Spencer. “Estamos felizes em repetir esse pedido de desculpas. E embora isso tenha acontecido há um quarto de século, com certeza iremos investigar novas informações substantivas”, disse a emissora à PEOPLE.

“Pedimos a Earl Spencer para compartilhar mais informações com a BBC. Infelizmente, estamos prejudicados no momento pelo simples fato de não podermos discutir nada disso com Martin Bashir, pois ele está gravemente doente. Quando ele estiver bem, é claro que faremos uma investigação sobre essas novas questões”.

  • O que falta para termos mais mulheres eleitas na política

    Continua após a publicidade
    Publicidade