CLIQUE E ASSINE A PARTIR R$ 6,90/MÊS

Medo e obsessão marcam relato confidencial de Britney Spears sobre o pai

Relatórios confidenciais obtidos pelo The New York Times mostram que as denuncias da cantora ocorrem, no mínimo, desde 2014

Por Da Redação 22 jun 2021, 18h58

Documentos confidenciais A cantora pop Britney Spears, de 39 anos, já havia expressado com frequência à Justiça, antes mesmo da popularização do movimento #FreeBritney em 2018, sérias oposições contra a tutela de seu pai, Jamie Spears.

Registros judiciais confidenciais obtidos pelo jornal The New York Times revelam que a artista tem realizado tentativas de destituição do papel de tutor do pai há, no mínimo, 7 anos. No entanto, na época as tentativas judiciais não eram de conhecimento público.

Os registros em questão mostram um relatório de 2014, de uma audiência fechada ao público, em que Samuel D. Ingham III, o advogado da cantora nomeado pelo tribunal, disse que Britney apontou diversas objeções, como o fato de que o pai bebia a fim de questionar a aptidão do mesmo para o papel.

Em um outro relatório, de 2016, um investigador do tribunal escreveu que Britney “articulou que sente que a tutela se tornou uma ferramenta opressora e de controle contra ela”. Segundo o investigador, a cantora “está ‘cansada de ser explorada’ e disse que é ela quem trabalha e ganha dinheiro, mas todos ao seu redor estão em sua folha de pagamento.”

Os documentos também demonstram que a cantora expôs que seu pai restringia tudo, desde com quem ela namorava à cor de seus armários de cozinha. Britney disse ao investigador que seu pai estava “obcecado” em querer controlar tudo sobre ela.

Continua após a publicidade

A artista ainda acrescentou que, qualquer erro cometido por ela, resulta em consequências “muito duras”. A tutela “vem com muito medo”, disse.

Nomeado tutor depois que Britney foi hospitalizada para tratamento psiquiátrico em 2008 e considerada inapta para controlar suas finanças, Jamie Spears administra a fortuna de quase 60 milhões de dólares da artista. 

Nesta quarta-feira (23), a cantora deve se dirigir ao tribunal de Los Angeles para tratar sobre o pedido de substituição da tutela do pai, uma ação que geralmente é feita pelo seu advogado e não por ela própria. 

Continua após a publicidade

Publicidade