Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Após morte trágica da filha, mulher dá à luz aos 57 anos

A professora americana Barbara Higgins já tinha desistido de passar por mais uma gravidez após a perda da segunda filha para um câncer

Por Da Redação Atualizado em 26 mar 2021, 18h09 - Publicado em 26 mar 2021, 19h00

Mensagens que invetivam vislumbrar dias melhores após a turbulência ganharam outro peso na vida da professora Barbara Higgins a partir de 20 de março deste ano. Aos 57 anos, nesta data, a mulher deu à luz a um menino, fruto de um tratamento de fertilização in vitro com seu marido Kenny Banzhoff.

“Vencemos todas as probabilidades”, disse Banzhoff, 65 anos, para a NBC Boston.”Estou tão orgulhoso dela, ela tem sido uma policial durante toda a coisa”, comemorou o marido o pai de Jack.

O bebê representa um renascimento na vida do casal, que passou pela morte trágica da filha Molly, de 13 anos, há cinco anos. A adolescente sofria com um câncer no cérebro, que não foi diagnosticado a tempo.

Na época, a professora chegou a pensar que não teria mais um filho. Além de Molly, Barbara e Kenny já tinham a filha Gracie. “Comecei a ter esses sonhos de que queria ter um filho e pensei: ‘ok, Barb, isso é um pouco louco”, confessou.

“Eu apeguei [os sonhos] muito por conta do meu processo de luto. Alguns anos se passaram e eu tive esse tipo de pensamento convincente na minha cabeça de que eu deveria ter um filho”, disse no programa TODAY.

Com isso, o casal passou a procurar uma clínica de fertilização in vitro, que atendesse pacientes com a idade de Higgins. Para ela, a questão da idade não era vista com um empecilho e prática de exercícios físicos intensa aumentava chance de sucesso no tratamento.

“Ninguém pode dar à luz um bebê e saber com certeza que o verá crescer. Não estava preocupada com julgamentos ou fatores externos”, afirmou dando aula de confiança .

  • Continua após a publicidade
    Publicidade