Clique e assine com até 75% de desconto

Astrid Fontenelle indica três livros para espairecer na quarentena

A jornalista e apresentadora é uma das convidadas do #CLAUDIAIndica

Por Ana Carolina Pinheiro Atualizado em 14 abr 2020, 10h41 - Publicado em 14 abr 2020, 09h00

Já conseguiu tirar algum livro da sua lista de leitura durante o distanciamento social, famosa quarentena? Mergulhar nas páginas de um livro é recomendado em qualquer época, mas não dá para negar que nessa fase o passatempo está entre os preferidos de muitos quarenteners, afinal, desligar um pouco da realidade também é necessário.

Pesando nisso, a apresentadora e jornalista Astrid Fontenelle está no time de convidadas do #CLAUDIAIndica para compartilhar sugestões de livros que te marcaram de maneiras diferentes. Astrid contou que um deles foi feito lido em parceria com o seu filho, Gabriel Fontenelle. Então, já fica a dica de mais uma atividade para fazer com a família dentro de casa.

View this post on Instagram

A leitura ganhou mais espaço na rotina de muitas pessoas durante o distanciamento social. Se você está na procura das próximas obras para mergulhar, a apresentadora Astrid Fontenelle (@astridfontenelle) participa do #CLAUDIAIndica, recomendando três livros imperdíveis: “Prólogo, ato, epílogo”, de Fernanda Montenegro e Marta Góes, “Na minha pele”, de @olazaroramos, e “O amor como revolução”, do @pastorhenriquevieira. Participe também do #CLAUDIAIndica e deixe sua sugestão de livro nos comentários. #quarentena #indicaçõesdelivros #astridfontenelle

A post shared by CLAUDIA (@claudiaonline) on

Confira as três sugestões de livros para ler na quarentena

Prólogo, ato, epílogo: Memórias

Continua após a publicidade
Sem Spoiler/Twitter

A primeira sugestão da Astrid é a biografia da icônica atriz Fernanda Montenegro, que completou 50 anos de carreira ano passado. Com a colaboração da jornalista Marta Góes, Prólogo, ato, epílogo: Memórias traz lembranças familiares e profissionais da carioca de 90 anos. | R$38,41

 

Na minha pele

Amazon/Reprodução

Quando o livro é bom, vale a pena reler a obra. Astrid e seu filho Gabriel fizeram isso com Na minha pele, de Lázaro Ramos. No começo, o ator já explica que não se trata de uma biografia, mas sim um espaço em que compartilha fatos da sua vida por meio da perspectiva étnico-racial. A cultura certamente é outro ponto alto da obra, já que Lázaro traz histórias do cenário artístico do Brasil e principalmente da Bahia, estado onde nasceu. | R$22,50

 

O amor como revolução

Amazon/Reprodução

Uma dose de amor, seja para sentir ou ler, é sempre bem-vinda. No relato do pastor Henrique Vieira em O amor como revolução apresenta esse sentimento tão poderoso como um articulador essencial para mudanças estruturais da sociedade atual. Uma leitura que dispensa adoção a uma crença. | R$31,92

  • Resiliência: como se fortalecer para enfrentar os seus problemas

    Continua após a publicidade
    Publicidade