Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

A “obra de arte mais cara do mundo” é esta ação de marketing em NY

Instalação feita em uma estação de Nova York é uma crítica ao caríssimo sistema educacional norte-americano

Por Da Redação Atualizado em 26 jan 2021, 13h17 - Publicado em 26 jan 2021, 13h20

Uma crítica ao caríssimo sistema de educação superior dos Estados Unidos foi apresentada como a “obra de arte mais cara do mundo”.  Batizada de Da Vinci of Debt (Da Vinci da Dívida),  a instalação é composta por 2.600 diplomas universitários emoldurados. Cada diploma representa 180 mil dólares, que equivalem ao custo médio de quatro anos de graduação nos Estados Unidos. Se fosse vendida, a arte seria avaliada em 470 milhões de dólares. A obra foi instalada na estação de Grand Central, em Nova York.

O nome da instalação remete a uma das pinturas mais famosas e polêmicas de Leonardo da Vinci. É que o seu valor é mais alto do que o quadro Salvator Mundi, de Leonardo da Vinci, vendido em 2017 em leilão por 450,3 milhões de dólares. A pintura, que acreditava-se ser uma cópia, foi inicialmente vendida por 61 dólares, e estava há mais de 50 anos desaparecida nos Estados Unidos. Na semana passada, uma cópia da pintura, datada em 1.510, foi recuperada na Itália, após ter sido roubada em uma exposição em Nápoles.

A Da Vinci of Debt é, no entanto, uma criação de marketing promovida pela marca de cervejas, Natural light, muito consumida por universitários. Afirmando que a obra foi feita  “em defesa aos clientes”, a marca se refere à peça como a obra de arte mais cara do mundo. A projeção, no entanto, possui escala que impressiona os visitantes: uma enorme estrutura caleidoscópica, que convida a todos a olharem para cima.

A Natural Light também possibilitou a visitação online da instalação pelo site: https://www.naturallight.com/davinci-of-debt.  Além da crítica, o trabalho também possui uma ação financeira:  a marca de cervejas irá disponibilizar 1 milhão de dólares para que estudantes possam pagar seus estudos.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade