Clique e assine Claudia a partir de R$ 5,90/mês

Animação “Hora do Blec” traz representatividade para a primeira infância

Criada pelos atores Yasmin Garcez e David Junior, está disponível no YouTube e fala também de sustentabilidade e quebra de estereótipos a crianças

Por Gabriela Teixeira (colaboradora) - Atualizado em 16 set 2020, 13h43 - Publicado em 29 ago 2020, 18h00

Estreia neste sábado (29), no YouTube, a animação Hora do Blec. Com um protagonista negro, o projeto foi criado pelo casal de atores Yasmin Garcez e David Junior com o objetivo de preencher uma lacuna de representatividade na infância, especialmente entre crianças até seis anos de vida. Ela é conhecida pela interpretação de Fairouz, da novela Órfãos da Terra, e ele por Ramon, de Bom Sucesso, ambas da TV Globo. 

A ideia partiu dela, em 2016, após conhecer o Projeto Identidade, dos também atores Orlando Caldeira e Noemia Oliveira. A iniciativa, que apresenta pessoas negras interpretando ícones da cultura popular originalmente brancos, abriu os olhos de Yasmin para a urgência da representatividade racial. “O projeto me tocou muito. Eu nunca tinha parado para pensar nessa questão, porque tenho a pele branca, o que na nossa sociedade é um privilégio. Mas, naquele momento, parei e então tentei desenvolver um projeto de animação infantil com protagonismo negro.”

Quando ela começou a namorar David, convidou o ator para pensar juntos em maneiras de fazer os planos saírem do papel. O último empurrão foi o comentário do jornalista Manoel Soares, em conversa com o casal, de que os filhos pequenos se concentravam ao assistir a vídeos musicais infantis no YouTube.”Foi quando a gente pensou: ‘Cara, podemos fazer isso aí!”, conta a atriz. Assim, decidiram apostar de vez no projeto e levar os planos para a internet.

David explica que, mesmo que as crianças ainda não entendam o conceito, é importante criar esse tipo de vínculo desde cedo. “Quando os filhos do Manoel ou minhas primas, que são da mesma idade, ligam a Netflix ou outro streaming, eles não conseguem se ver naquela mídia. Percebo que isso acontece especialmente nas produções brasileiras”, aponta. “Então sentimos que precisávamos criar esse entretenimento para a infância, porque acreditamos também que é nessa fase que conseguimos combater preconceitos. Se conseguimos mudar isso, conseguimos também criar crianças, adolescentes, jovens e adultos melhores.”

Além de idealizar e produzir Hora do Blec, o casal também emprestou suas vozes para os personagens. David faz dublagem de Blec, o protagonista que ama basquete e possui um talismã secreto: um pente garfo que ativa seus poderes, transformando seu penteado em um lindo black power. Já Yasmin é a Yayá, que, além de ter o dom de conversar com a natureza, também é corajosa e craque no futebol. Os perfis foram baseados tanto no visual quanto em histórias pessoais do próprio casal. O trio é completo por Yuki, um menino de ascendência japonesa curioso e fascinado por ciência, que será dublado pelo cantor Pedro Ogata.

David e Yasmin buscaram em suas próprias histórias a inspiração para criar os personagens Blec e Yayá. Foto: Arquivo Pessoal/Divulgação

A diversidade multiétnica dos personagens é complementada por uma intencional quebra de padrões de gênero. O pai de Blec, Akin, é um cozinheiro de mão cheia, enquanto a mãe, Léa, sonha em ser presidente. “Como temos a intenção de equidade, derrubamos esses conceitos de que homem faz isso e mulher aquilo”, conta David, ao explicar o processo de construção das personalidades de cada personagem.

Outra questão tida em consideração pelo casal e que serviu como inspiração para o enredo da animação são os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Estabelecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU), os ODS fazem parte da Agenda 2030, um plano que visa fomentar a sustentabilidade econômica, social e ambiental de forma equilibrada. “Estávamos pensando em como dialogar com a criança de uma maneira educativa para passar mensagem de pluralidade e equidade. Daí veio a ideia de basear as músicas nos Objetivos”, diz o ator.

Continua após a publicidade

View this post on Instagram

Os clipes da “Hora do Blec” são inspirados nos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).⠀ ⠀ Aprovados por unanimidade pelo grupo de países que compõem as Nações Unidas, os ODS reafirmam o compromisso internacional de acabar com a pobreza de forma permanente em todas as partes e não deixar ninguém para trás. ⠀ ⠀ Além disso, incentiva a todos os habitantes do planeta a criarem um ambiente mais sustentável, seguro e próspero para a humanidade.⠀ ⠀ Aqui na "Hora do Blec", diversão e sustentabilidade andam de mãos dadas!⠀ ⠀ Esperamos vocês!!!⠀ ⠀ ⠀ ⠀ #pnud_brasil #onu #sustentabilidade #equidade #kids #BLEC #educacaoinfantil #ods #objetivosglobais

A post shared by Hora do Blec (@horadoblec) on

Yasmin completa, explicando que os ODS estavam muito presentes em suas vidas na época e que pensaram ser legal levar esse conhecimento para a infância. “São responsabilidades mundiais adultas e ficamos pensando como a criança se relaciona com o meio em que ela nasce, nessas relações sociais e estruturais que também determinam sustentabilidade.” Dez dos 17 ODS se tornaram episódios musicais que compõem a primeira temporada.

O casal de atores admite planejar que Hora do Blec se torne uma série. “Durante a produção, percebemos uma procura muito grande das famílias por esse tipo de conteúdo, até para crianças mais velhas. Já perguntaram se temos intenção de fazer algum trabalho para pré-adolescentes. Como sabemos que a animação com protagonismo negro é escassa, queremos atingir outras idades o mais rápido possível.”

Novos episódios de Hora do Blec irão ao ar mensalmente, sempre no último sábado do mês. Especialmente no dia 29, por ocasião do lançamento, dois clipes serão publicados no canal do YouTube da animação. Confira o vídeo de apresentação:

O que falta para termos mais mulheres eleitas na política

Continua após a publicidade
Publicidade