Assine CLAUDIA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Dani Moraes

Dani Moraes é escritora, jornalista e especialista em escrita terapêutica
Continua após publicidade

O certo duvidoso

A Dani de hoje precisa ou acha que precisa conhecer as respostas, os mapas, listar as rotas, ter definições para ser capaz de proteger a pequena

Por Dani Moraes
18 out 2022, 10h06

Existe uma contradição inconciliável entre o conhecimento e o desejo? Tenho me perguntado isso, pois vivo essa dicotomia em mim, como se o saber pudesse anular a vontade. Me sinto em busca do impossível. Aspiro por uma estratégia, fórmula mágica ou pulo do gato capaz de me fazer abandonar as incertezas e seguir firme no caminho escolhido. Quero o que não está dado e pertence ao mistério.

Procuro por uma solução definitiva para depositar todo o questionamento interior, onde qualquer fonte de medo se dilua e se transforme em potência e ação. Refuto nas madrugadas insones, de forma contundente, ideias autoproclamadas sobre ‘dar pequenos passos’ e ‘viver um dia de cada vez’. Espero por algo pronto.

Para ser mais objetiva, gostaria mesmo é de receber, diretamente, o nome da santa. Se possível, já com os devidos contatos de e-mail e zap, eventualmente o endereço para o caso de necessidade de um encontro presencial. Procuro algo ou alguém que seja inspiração, capaz de despertar com a tranquilidade de quem não enxerga outra possibilidade que não seja a da conquista. Ah, e tem uma questão importante aqui! Esse alguém precisa ser mulher. Espero que ela me aponte o caminho indubitável do acerto, sem medo, sem risco, sem sobressaltos. Nada menos do que isso.

Vez ou outra sonho com um ambiente, casa ou lugar onde a criatividade seja semeada em terra fértil, sob clima ameno e com todas as variáveis e sazonalidades mapeadas. Procuro uma natureza estável. Não disse que era contraditório?! Aos aventureiros, meu paraíso de convicções deve parecer aborrecido. Paciência… O desejo é meu, e afasto do processo de idealização qualquer questionamento ou juízo. Tudo perfeito, tudo seguro. Nenhuma dúvida paira sob meu céu sem nuvens.

Continua após a publicidade

Isso tem uma motivação virtuosa. A minha versão adulta sonha em garantir à criança-artista-interior que vive em mim a possibilidade de uma existência sem sustos. A Dani de hoje precisa ou acha que precisa conhecer as respostas, os mapas, listar as rotas, ter definições para ser capaz de proteger a pequena. Ela quer saber (ou controlar?) como o dia estará amanhã, qual será o cardápio do almoço, se haverá cinco cores no prato. Anseios fadados à taquicardia.

Ainda que eu proclame vontades de surpresa, quero oferecer à Dani-menina a exclusividade da eterna boa expectativa, porque sei bem que ela passou tempos assustada com a gritaria que ouvia atrás da porta. Temo que a sensação de solidão torne a aparecer, nos levando de novo a buscar refúgio dentro do armário para chorar.

É verdade, no entanto, que agora há um trunfo: o caderno. Oásis onde a palavra organiza o fluxo de pensamentos, acalma, extravasa, vira poesia. Mídia que faz nascer projetos e convocar sincronicidades. Demorou até ter me permitido tal arrebato que, hoje sei, ao contrário do que contam meus desejos, vive no imponderável. Desconhecer é fatalmente a magia de inventar e escrever histórias.

Continua após a publicidade

Para contar, assim como para viver, é imprescindível se entregar ao que não se vê, deixar que os pensamentos atravessem as excitações da mente e passem pelo coração, ouçam os sussurros da alma, encobrindo o perigo da razão.

Não nasci com asas, gosto de raízes e copas. Não sou dada a saltar sem paraquedas. Tenho medo do vácuo, do corpo novo, do cheiro novo, do novo jeito de permanecer, entre tudo que se transforma. Desejo o certo, vivo o duvidoso. No fundo, sei que o caminho seguro é também limitador.

O desejo de garantir uma estrada segura à minha menina é legítimo, ainda que impraticável. O que me parece possível apenas é ofertar-lhe agora meus braços, meu colo. Segura a minha mão, Dani! A vida não é certeza, é confiança.

Continua após a publicidade
Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Moda, beleza, autoconhecimento, mais de 11 mil receitas testadas e aprovadas, previsões diárias, semanais e mensais de astrologia!

Receba mensalmente Claudia impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições
digitais e acervos nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 12,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.