CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS
Sofia Menegon Sofia Menegon é feminista, idealizadora da podcast Louva a Deusa e consultora em relacionamento e sexualidade

Com preguiça da relação?

Descubra se você está vivendo um couple burnout!

Por Sofia Menegon 19 jan 2022, 10h09

Quando foi que o carinho deu lugar às ofensas, ao sarcasmo, à irritabilidade? Quando que aquela vontade de estar junto se transformou em preguiça? Por que eu não aguento mais estar perto dele/dela? Será que a minha relação acabou?

Veja também: De cabeça e peito abertos, Alinne Moraes fala sobre tudo com liberdade

Se você anda se fazendo essas perguntas, pode ser que esteja sofrendo de couple burnout, ou, em tradução livre, exaustão do relacionamento. Esse processo, que pode ter inúmeras causas, afeta muito mais casais do que imaginamos, mas não precisa ser uma sentença de óbito para a sua relação.

A verdade é que, embora muitos casamentos e namoros sejam interrompidos por conta do burnout, existem maneiras de resgatar a alegria e satisfação da vida a dois quando os sintomas são reconhecidos precocemente e trabalhados com afinco.

Por isso, separei alguns sinais de que você está vivendo esse tipo de exaustão no seu relacionamento. Olha só:

Continua após a publicidade

  1.  Fazer qualquer atividade juntos demanda muito esforço
    O contentamento que você sentia antes quando saía com o seu parceiro ou parceira para comer, assistir um filme, passear no shopping ou simplesmente jogar conversa fora, já não existe mais. Só de pensar em ter que se arrumar ou sair de casa para isso já te deixa com uma preguiça tão grande que você prefere adiar. A realidade é que você quer mesmo ficar sozinha ou com outras pessoas que não a sua parceria amorosa.

  2. Você não faz questão de agradar ou demonstrar afeto
    Em uma relação saudável e satisfatória, é normal que troquemos gentilezas, carinho ou demonstremos nosso afeto de alguma maneira. Mas, quando a relação está passando pelo desgaste do burnout, é comum não ter mais vontade nenhuma de agradar, ser gentil ou acariciar a nossa parceria. Até mesmo pequenos favores podem parecer custosos demais.

  3. Tudo que ele/ela faz te causam irritação
    A voz da outra pessoa já te irrita. Como ela faz as atividades de casa, como se comporta nos compromissos sociais, as piadinhas, tudo gera um incômodo incontrolável. É até difícil segurar o sarcasmo, o cinismo e o julgamento.

  4. Você não quer conversar ou pensar sobre a relação
    O esgotamento é tamanho que não há energia para pensar no que precisa ser feito para que a relação seja mais harmoniosa. Vocês simplesmente evitam falar sobre os desafios e problemas porque sentem que nada vai mudar. Até cogitar um possível término é cansativo.

  5. Dá aquela vontade de espiar lá fora para ver se tem melhores “opções”
    É completamente normal sentir vontade de experimentar novas aventuras, testar outras relações ou apenas se perguntar como seria se estivesse com outra pessoa. Mas quando esses pensamentos se tornam quase uma obsessão, pode ser mesmo que o relacionamento esteja abalado pelo esgotamento. Como alguém que já esteve nesse lugar, posso dizer que não é fácil. A sensação de impotência, insuficiência e desânimo são inevitáveis. Mas também sei por experiência própria, e através dos inúmeros artigos científicos publicados mundo afora, que existem métodos para recuperar a motivação de seguir construindo uma relação saudável e feliz. Em grande parte dos casos, o auxílio de uma terapeuta de casais é fundamental, já que pode ser muito difícil direcionar energia e dedicação à essa área da vida, quando se está vivendo o couple burnout. O distanciamento pode ser, inclusive, recomendado para alguns pares. Mas o método e possíveis caminhos vão depender das necessidades e queixas de cada caso.

Uma coisa é certa: identificar os processos pelos quais você e sua parceria estão passando é o primeiro passo para sair dessa. Então, se esses pontos fizeram piscar um sinal de alerta, que tal chamar sua parceria para uma conversa sincera? Respira fundo, lembra de tudo aquilo que te fez amar esse outro ser, preencha-se de coragem e vai. Você não precisa carregar esse fardo sozinha.

Continua após a publicidade

Publicidade