CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS
Sofia Menegon Sofia Menegon é feminista, idealizadora da podcast Louva a Deusa e consultora em relacionamento e sexualidade

Casais que dividem as tarefas domésticas fazem mais sexo

Não há quem não perca a libido depois de duplas ou triplas jornadas de trabalho e com o esgotamento gerado por excesso de deveres

Por Sofia Menegon Atualizado em 13 abr 2022, 16h14 - Publicado em 14 abr 2022, 07h59

“Depois que casa, o fogo acaba”. Já ouviu isso antes? Pois é, infelizmente essa acaba sendo a realidade de muitos casais. São muitos os fatores que podem contribuir para que a frequência sexual diminua: perda da individualidade, aumento das responsabilidades, excesso de intimidade e, especialmente nos dias de hoje, a sobrecarga de atribuições sobre as mulheres. Não há cropped que dê jeito nesse cansaço generalizado e crônico. Estamos cansadas do acúmulo de atividades e isso reflete diretamente na nossa libido. Mas a boa notícia é que já existe uma solução disponível: casais que dividem as tarefas fazem mais sexo. Sarcasmos à parte, vamos aos fatos.

Não foi sempre assim!

Como amamos e decidimos nos relacionar é resultado de uma série de construções sociais. Antes do advento da propriedade privada, a humanidade mantinha arranjos relacionais muito diferentes dos que vemos hoje e o sexo não carregava tantos tabus.

Nos desenvolvemos enquanto civilizações e papéis foram redefinidos para atender as demandas dos sistemas político econômicos vigentes. Não faz tanto tempo assim, entendíamos o sexo como uma obrigação da esposa, bem como as tarefas domésticas e o cuidado com os filhos, por exemplo.

Mas a luta de mulheres por espaço, direitos e pela possibilidade de redirecionar a nossa sociedade refletiram também na vida íntima dos casais.

Casais que dividem as tarefas fazem mais sexo?

Se você é ou já foi casada, com certeza já chegou à mesma conclusão de uma pesquisa realizada pelo professor Sharon Sassler, da Universidade de Cornell: casais que não dividem as tarefas domésticas de forma justa, fazem menos sexo. Não há quem não perca a libido depois de duplas ou triplas jornadas de trabalho e com o esgotamento físico e mental gerado por esse excesso de deveres. 

Ademais, segundo a psicóloga Fernanda Angelini, quando a mulher fica responsável por todas as tarefas de casa, a atração sexual pelo marido também pode diminuir. Isso ocorre porque, de acordo com a especialista, ela passa a se perceber como uma cuidadora do marido.

Continua após a publicidade

“Ao perceber que o parceiro não só não contribui, como também nem saberia como contribuir, a esposa pode perder a atração sexual por inconscientemente vê-lo como uma criança”, afirma.

Dividir as tarefas é a preliminar

A divisão equânime das tarefas do lar e do cuidado com os filhos é um passo importante para o aumento da frequência do sexo nos casamentos, uma verdadeira e poderosa preliminar. Fernanda explica que ao fazer esse movimento, o casal acaba tendo um tempo maior para atividades prazerosas que tem o potencial de influenciar positivamente na satisfação com a relação. 

Mas, para além disso, é preciso que haja um comprometimento do casal. Não é sobre iniciar o sexo sem vontade, mas sobre reservar tempo e energia para o momento juntos, seja em um jantar romântico, um cinema ou qualquer outra prática divertida. 

Com preliminares realizadas com sucesso, o sexo é apenas uma consequência deliciosa e não mais uma preocupação.

Continua após a publicidade

Publicidade