Assine CLAUDIA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Crônicas de Mãe Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Ana Carolina Coelho. Feminista, mãe, escritora, poeta, dançarina, plantadora de árvores, pesquisadora e professora universitária
Continua após publicidade

Adolescência: um ir e voltar do amor

Amaternar é esse olhar que dialoga no processo de criação e reprodução humana e depende de carinho, empatia, e observar quem é a outra pessoa

Por Ana Carolina Coelho
25 out 2022, 09h28

Minha filha mais velha oficialmente “adolesceu”. Primeiro ponto que constata essa afirmação: semana passada ela tinha três festas diferentes para ir, foi requisitada em todas, e eu passei meu sábado praticamente dentro da agenda social DELA. E, segundo ponto: esse final de semana há um feriado de aniversário da cidade e, além do jogo de RPG organizado para acontecer aqui em casa, “crianças” dormiram aqui até a segunda-feira. Pipocas, dancinhas de TikTok, maquiagens artísticas, tatuagens temporárias e muitas risadas foram a essência desses dias. 

Minhas funções ficaram restritas ao fornecimento de comida, travesseiros e roupa de cama e banho, e eventuais limites de horário e atividades. E eu lembrei do dia em que Clara tinha por volta de uns 3 anos e estava começando a frequentar a escola: todos os dias ela reclamava, me abraçava e pedia que eu ficasse um pouco mais com ela quando chegava na escola – em um ritual de despedida que durava mais de meia hora, com muitos “mamãe vai e mamãe volta, viu? Eu te amo”, que eu repetia sempre, e durou por meses – até que uma bela manhã eu me abaixei, ela me abraçou, disse: “até logo, mamãe! Amo você!”, entrou na sala, colocou a mochilinha ao lado da cadeira e começou a conversar com mais duas amiguinhas. Simples assim. Eu olhava pela grande janela do maternal, com o coração indeciso entre ir e esperar mais um pouco, mas ela sequer me viu mais. Fui embora e lágrimas e reflexões me acompanharam no caminho.

A certeza do amor materno não é uma garantia inata na vida de ninguém, simplesmente porque ele faz parte de como as relações entre as pessoas envolvidas vão se construindo ao longo da vida. É preciso um investimento de ambas, na medida de suas capacidades cognitivas e emocionais, para que esses laços existam e se mantenham nutridos. Amaternar é esse olhar que dialoga no processo de criação e reprodução humana e depende de carinho, empatia, e observar quem é a outra pessoa e o que ela deseja e necessita naquele momento da vida. Eu amo minha filha porque realmente gosto de viver e conviver com a sua presença em meus dias. E, naquele dia, eu percebi em sua segurança em enfrentar a “sala de aula” o seu amor por mim. Por isso, lembro que eu chorei: parte era alívio por aquele ritual cansativo ter acabado, parte era a nostalgia do pensamento “minha pequena está crescendo” e parte era uma alegria indescritível de “ela entendeu que eu volto e que eu estarei sempre ali”. 

Essa é uma verdade imutável dentro dela até hoje, pois o “manhêeeeee” acompanhou o final de semana, mesmo que não fosse para que eu ficasse ao lado dela o tempo todo. Adolescência é aquele momento em que sabemos tudo sem sabermos nada e, mesmo sem querer, esse “mamãe vai, mamãe volta, viu? Eu te amo!”, que na verdade é um “mamãe sempre estará aqui por você”, faz a diferença na vida das crianças que estão crescendo. Adolescência é um grande “eu te quero perto” e “eu te quero longe” tudoaomesmotempoagora!!! Entre risadas e pipocas, os ventos, esses dias, só me diziam uma certeza: “Pode ir, filha. Você vai e volta. Nós nos amamos, viu?” 

Dias melhores certamente virão! E vamos juntas! É possível sermos melhores, sempre! Dias Mulheres virão!

Continua após a publicidade

Vamos conversar?

Se quiser entrar em contato comigo, Ana Carolina Coelho, mande um e-mail para: ana.cronicasdemae@gmail.com
Instagram: @anacarolinacoelho79

Será uma honra te conhecer! Quer conhecer as “Crônicas de Mãe”? 

Leia as anteriores em https://claudia.abril.com.br/blog/cronicas-de-mae/ e acompanhe as próximas! 

Crônicas de Mãe virou livro! Quer adquirir um exemplar? Entre em contato.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

O mundo está mudando. O tempo todo.
Acompanhe por CLAUDIA e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.

Acompanhe por CLAUDIA.

Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Moda, beleza, autoconhecimento, mais de 11 mil receitas testadas e aprovadas, previsões diárias, semanais e mensais de astrologia!

Receba mensalmente Claudia impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições
digitais e acervos nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 12,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.