CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS
Kika Gama Lobo Por Atitude 50 Focada na maturidade como plataforma pessoal, a jornalista Kika Gama Lobo escreve sobre as sensações e barreiras que as mulheres de 50 anos vivenciam

Os 50 anos da Ivete

E vai rolar a festa, vai rolar.... Como ou sem o povo do gueto da patrulha do anti-envelhecimento

Por Kika Gama Lobo 18 Maio 2022, 10h31

Caraca, virou manifestação dizer que Veveta não parece estar fazendo 50 anos. Vi vários posts das influencers ageless em defesa da nova maturidade como se a fala do comercial global, anunciando o show em comemoração ao seu cinquentenário, fosse palavrão . Gosto quando falam que eu não pareço a minha idade.

Nunca falam, mas ia gostar de ouvir. Aliás, quando eu abro a boca e começo a proferir minhas sandices com meu sotaque carioquérrrrrimo, acham sim eu menos grisalha do que eu sou. Eu ia gostar de parecer ter 35. Tadinha, não vai rolar. E 42? Sei não, acho igual a 48. Aliás esse debate me suscitou um questionamento interno. Quantos anos eu pareço de fato ter?  Não cheguei a um consenso, mas estar beirando os 60 me dá um certo banzo.

Acabei de perder uma amiga que eu julgava jovem, bem cuidada, com grana e bom plano de saúde. Morreu tipo vento. Estava viva ontem e morta hoje. Como pode? E a outra que esbarrei em Ipanema e vi maravilhosa?  Corpo duro, pele de pandeiro – mega esticada – , exalava juventude. Temos a mesma idade, mas virei Matusalém. Acho que o problema das maduras é essa comparação.

Tem umas lindas e outras nem tanto. Mas será que as inteiras por fora estão com a vida organizada financeiramente? Será que estão com saúde mental? Amam? Tem filhos bem criados? São boas pessoas? Fico sempre nessa de avaliar a bagagem toda, a figura inteira, o quadro com moldura. Nós mulheres somos ainda mais exigentes do que os homens quando o assunto é avaliar o equipamento externo.

Eu comecei a fazer botox outro dia. Já fiz preenchimento, três peelings e uma harmonização. Isso em menos de 2 anos. Por que? Claro que ficou ótimo, mas, se continuar assim, em 5 anos não irei me reconhecer. E malho, aliás danço. Compro roupa 44 apesar de vestir 46 e ainda estou naquele modo de ser forever young. Por que? Não tenho muita resposta a não ser continuar a ter vida de gado.

Então Ivete, comemore os seus 50 anos sim. Faça muita festa. Coma muito acarajé, beba muita pinga. Exploda em alegria. Eu, quase sessentona, queria uma festa com a Gretchen liderando a coreô da Conga. Muito cachorro quente e bolo de marshmellow. Ia explodir feito Dona Redonda, mas estaria plena. E vai rolar a festa, vai rolar…. Com ou sem o povo do gueto da patrulha do antienvelhecimento.  Parabéns baiana! E antes que eu me esqueça: você não parece estar fazendo 50 anos. #prontofalei

Continua após a publicidade

Publicidade