Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

5 dicas para se atentar na hora de pensar no quarto do seu filho

Saiba como criar ou transformar o cômodo do seu pequeno em um cantinho encantador

Por Gabriela Maraccini Atualizado em 5 jan 2021, 11h01 - Publicado em 22 jul 2019, 18h12

O quarto da criança é um local de refúgio, onde ela precisa se sentir livre para usar e abusar da imaginação. Por isso, é importante que a decoração do cômodo combine com a personalidade de cada filho e seja acessível para suas brincadeiras.

A arquiteta Marta Calasans dá 5 dicas para criar ou transformar o quarto do seu pequeno em um cantinho encantador.

VEJA os assuntos que mais estão bombando nas redes sociais

1. O ambiente deve permitir que a criança use sua imaginação

É importante facilitar o acesso da criança aos brinquedos e à imaginação. Para isso, monte um cantinho de leitura e utilize baús ou caixas decorativas para organizar os brinquedos.

“Não dispenso o local para livros de leitura, um canto de acesso fácil para os brinquedos que a criança mais brinca”, conta Marta. “Sempre deixo no quarto um local para brinquedos, porque, se ali é o mundo deles, esse mundo tem que ter brincadeira”, completa.

Decoração de quarto infantil
Marta Calasans/Divulgação

2. Itens de decoração de quarto devem ser seguros

Para permitir que a criança brinque sem preocupações, tudo deve ser pensado de forma a zelar pela sua segurança. Por isso, é importante pensar que os cantos devem ser arredondados e que os puxadores devem ser adequados. “É necessário pensar na escala para atender a proporção das crianças e preocupar-se muito com a segurança de todos os itens”, afirma Marta.

Além disso, os móveis devem ser resistentes, já que a criança pode subir e pular neles. Dessa forma, se atente à escolha do profissional de marcenaria, optando por um de sua confiança.

Decoração de quarto infantil
Marta Calasans/Divulgação

3. Os móveis devem acompanhar a faixa etária da criança

Os móveis devem ser projetados de acordo com a idade de seu filho, adaptando-o da infância até a adolescência.

Continua após a publicidade

“Projeto [os móveis] de acordo com a faixa etária da criança, utilizando a escala delas. Mesmo assim, sempre penso no momento delas crescendo e passando pelas diferentes fases até a adolescência. Então, em projeto, já sugiro quais itens (como cama e escrivaninha) serão substituídos em um futuro próximo e já apresento a solução para esta substituição”, detalha.

Decoração de quarto infantil
Marta Calasans/Divulgação

4. Acabamento em laca

O acabamento dos móveis também é um fator importante para dar mais personalidade ao quarto e facilitar a atividade lúdica da criança. “Utilizo quase sempre o acabamento em laca, lembrando que o trabalho com este acabamento é mais nobre e me possibilita brincar com as cores nos projetos”, conta Marta.

Outro material bastante usado pela arquiteta é o Corian, já que ele permite a criação de vários itens explorando o formato flexível e leve do material.

Decoração de quarto infantil
Marta Calasans/Divulgação

5. Use cores e temas de forma não convencional

A temática e as cores a serem usadas na decoração precisam ter uma relação entre si. “Por exemplo, se a solicitação é um quarto de super-heróis, vou utilizar as cores que mais encontramos nestes personagens: azul, vermelho e branco”, explica a arquiteta.

Mas é importante também avaliar o temperamento da criança para escolher as cores a serem utilizadas. Afinal, a decoração tem que ter uma relação com a personalidade dela.

Decoração de quarto infantil
Marta Calasans/Divulgação

Leia também: Papel de parede “pôr do sol” é tendência de decor

+ Como escolher a tinta certa em cada tipo de ambiente

Relacionamento abusivo: saiba se você está em um no podcast Senta Lá, CLAUDIA

Continua após a publicidade
Publicidade