CLIQUE E ASSINE A PARTIR R$ 6,90/MÊS

Como escolher a tinta certa em cada tipo de ambiente

Alguns pontos devem ser considerados antes de definir a tinta e começar a aplicação

Por Natalia Maruyama Atualizado em 17 fev 2020, 16h18 - Publicado em 1 jul 2019, 17h13

Na hora de decorar os ambientes de casa, um dos fatores mais importantes é dar cor às paredes do seu lar. A  escolha da tinta e do acabamento ideal são passos importantes, porém mais complexos do que podem parecer. 

Para te ajudar a não errar na escolha, a equipe de CLAUDIA conversou com a arquiteta Fernanda Angelo, do Estúdio Cipó, para saber de alguma dicas essenciais para escolher a tinta e o acabamento perfeito. Confira:

O tipo de tinta ideal para cada ambiente

Para quem possui paredes de alvenaria em ambientes externos e internos, a tinta ideal é a acrílica. Com ela é possível pintar as paredes e voltar para casa no mesmo dia. Mas lembre-se que as superfícies devem estar impermeabilizadas para evitar bolhas durante a secagem.  

Em relação ao acabamento, a tinta acrílica possui variações de efeitos como o acetinado, semi-brilho e fosco. 

Como escolher a tinta ideal
Estúdio 360/Reprodução

Já nas superfícies de madeira e metal, a escolha deve ser a tinta esmalte. Ela possui base a óleo e é indicada para aplicação em portas, rodapés, mobiliários e corrimãos. Este tipo de tinta possui uma secagem mais lenta. 

A tinta látex, por sua vez, é recomendada somente para ambientes internos e possui secagem rápida. “No momento da pintura, é primordial certificar que a superfície esteja bem limpa. Além disso, o látex apresenta leve odor e características para resistência ao mofo”, explica Fernanda Angelo.

Em ambientes de grande circulação, como garagens, hospitais, quadras esportivas e escolas, a tinta epóxi é a ideal devido a sua alta resistência ao atrito. 

Ambientes certos para cada acabamento

Como escolher a tinta ideal
Estúdio 360/Reprodução
Continua após a publicidade

O efeito fosco é perfeito para ambientes mais discretos e ajuda a esconder possíveis imperfeições nas paredes. Já a tinta brilho “realça a textura e dispensa acabamento, com a vantagem de facilitar o dia a dia de limpeza e a prevenção da umidade”, relatou a arquiteta.

No caso da textura, ela é perfeita para quem busca criar diferentes formas e acabamentos. Ela possui alta durabilidade e protege a alvenaria da umidade, sendo muito utilizada em áreas externas. 

Como escolher 

Se optar por tons mais fortes, é aconselhável não escolher o acabamento brilhante, sendo o fosco o mais adequado. Já as cores mais claras não seguem nenhuma regra, elas podem apresentar qualquer tipo de acabamento. 

Como escolher a tinta ideal
Julia Ribeiro/Reprodução

O que pensar na hora de escolher a tinta e acabamento

Certifique-se do tipo de material e o estado da paredes antes de começar qualquer reforma. Tudo irá depender do ambiente que você for pintar. 

Por exemplo, na cozinha uma tinta mais resistente e de fácil lavagem facilitam o dia a dia do morador. Já na ala, tons mais discretos colaboram para esconder imperfeições e não cansar.

Como escolher a tinta ideal
Julia Ribeiro/Reprodução

Leia também: Peças perfeitas para deixar sua casa mais quentinha

10 utensílios coloridos para você renovar sua cozinha

Vote e escolha as vencedoras do Prêmio CLAUDIA

Continua após a publicidade

Publicidade