Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

4 dicas para criar um jardim vertical sem ocupar muito espaço

O jardim vertical é uma boa saída para quem quer colocar plantas na decoração sem comprometer a circulação

Por Yeska Coelho/CASACOR Atualizado em 8 set 2021, 10h22 - Publicado em 11 set 2021, 09h00
jardim vertical
Eduardo Medeiros e Gabriel Bela Cruz – Cozinha Deca Raízes. Edgard Cesar/CASACOR

O jardim vertical é uma aposta inteligente para quem mora em locais com metragens reduzidas e não abre mão de trazer a natureza para o aconchego do lar. Com a tendência do Urban Jungle, que resgata o interesse de misturar diferentes espécies em casa, cada espacinho livre pode acabar virando o lar de uma plantinha.

Mas como aliar o gosto por plantas sem pesar na decoração ou comprometer a circulação? Nesses casos, o jardim vertical acaba sendo uma ótima saída. Isso porque trata-se de uma estrutura flexível, de fácil instalação e que torna o décor muito mais interessante. A seguir, separamos 5 dicas para você montar o seu jardim na parede sem comprometer o espaço!

1. Identifique o melhor local

jardim vertical
Cacau Ribeiro para CASACOR Ribeirão Preto. Felipe Araújo/CASACOR

O primeiro passo para incluir uma jardineira vertical é identificar onde ela será colocada. Você pode escolher diferentes espaços que tenham entrada de luz: sala de estar, cozinha e principalmente na varanda. O ideal é buscar por um modelo que harmonize bem com o restante da decoração para não contrastar demais.

Você pode apostar em diferentes maneiras: tanto em jardineiras como também em pequenas prateleiras distribuídas pelo espaço.

2. Escolha as espécies certas para cada ambiente

jardim vertical
Valentina Craboledda – Home Office Essenziale. Edgard Cesar/CASACOR

Esse é com certeza um ponto decisivo. Isso porque, a depender do ambiente, a iluminação varia muito. Se a ideia for manter a planta na sala de estar, banheiro ou no quarto, é importante buscar espécies que não consomem tanto a luz do sol, como cactos e suculentas.

Já para as áreas externas como jardins e terraços, é possível contar com uma gama muito maior de espécies como samambaias, lírios, orquídeas, fícus, entre outras, que vão compor o espaço de maneira bonita e elegante.

3. Seja criativo

jardim vertical
Carmen Mouro – Varanda do Cais. O deck em madeira natural é uma extensão da casa e cria um ambiente de estar, com móveis sofisticados que normalmente ocupariam espaços internos. O destaque é o jardim vertical de 21 m², repleto de espécies exuberantes como Costela de Adão, jiboias e samambaias. André Nazareth/CASACOR

Usar a criatividade vale para tudo quando falamos de decoração de ambientes, e com os jardins verticais isso não poderia ser diferente! Uma das vantagens de contar com esse elemento é que você pode explorar as mais diferentes formas – cores, tamanhos, distribuição das espécies, etc.

Tem opções para literalmente qualquer estilo de decoração. Uma das maiores tendências é o uso de treliças na decoração de jardins. Com uma jardineira vertical é possível contar com painéis ripados que trazem um toque todo especial para a composição.

4. Cuide das espécies periodicamente

jardim vertical
Eliane Mendonça – Suíte dos Sonhos. Edgard Cesar/CASACOR

Estudar as condições ideais para manter as espécies é fundamental. A terra úmida e fresca, contando com a irrigação por meio de borrifadores é fundamental. Tirar os galhos e folhas secas e doentes ou ramos que se cruzam e impedem o crescimento saudável da planta.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade