Clique e assine com até 75% de desconto

Esta pesquisa dá a dimensão da desigualdade no mercado de trabalho

Mulheres têm salários menores do que os homens em quase metade das empresas

Por Da Redação Atualizado em 28 out 2020, 11h57 - Publicado em 28 out 2020, 11h33

Pesquisa realizada com mais de 2,5 mil empresas de todas as regiões do Brasil pela consultoria Triwi mostra que uma a cada quatro – o que representa 24% – não tem mulheres negras trabalhando. Outras 46,8% têm até 10% de funcionárias negras e só 3,2% têm mais de 51% . Entre as empresas participantes, quase 70% não têm mulheres com deficiência entre seus funcionários.

O levantamento revela que 27,4% tem mais da metade (51%) do seu quadro de funcionários formados por mulheres e 53,2% têm até 30%. As mulheres têm salários menores do que os homens em 48,4% das empresas, o contrário ocorre em apenas 3,2%. A igualdade salarial de acordo com gênero existe em só 19,4% das empresas.

Quase um terço das empresas não tinham nenhuma mulher em cargo de chefia e que 32,3% tinham até 10% das funcionárias em cargos de gestão. A grande maioria das empresas, 79%, contam com mulheres que têm nível superior ou pós-graduação no currículo.

A média de idade das mulheres em 48,4% das empresas é de 30 a 40 anos. Em 27,4%, é de até 30 anos, e em menos de 20% é de 40 a 50 anos.

O levantamento também reuniu dados sobre mulheres que são mães e trabalham: 35,5% tinham até 10% de funcionárias mães. Entre 11% e 30% de colaboradoras mães foram verificadas em 32,3% das empresas e em quase 10% não havia sequer uma funcionária mãe entre os funcionários.

 

  •  

    Continua após a publicidade
    Publicidade