Leda Nagle causa polêmica ao defender trabalho infantil

Tema aparece nas redes sociais desde que o presidente Jair Bolsonaro disse ser a favor do trabalho na infância. Legislação brasileira proíbe a prática

Leda Nagle virou um dos assuntos mais comentados no Twitter no domingo (7) após fazer uma publicação defendendo o trabalho infantil. O tema está tomando conta das redes sociais desde que o presidente Jair Bolsonaro disse que trabalhar na infância não atrapalha em nada. O trabalho infantil é proibido pela legislação brasileira.

Na mensagem, a jornalista diz ter começado a trabalhar aos 10 anos no armazém da família e que isso nunca atrapalhou seus estudos. Confira o tweet abaixo:

A publicação foi uma resposta ao tweet do juiz da Lava Jato no Rio, Marcelo Bretas, que dizia ter começado a trabalhar aos 12 anos de idade também em uma loja da família.

“Aos 12 anos de idade, em 1982, com minha CTPS assinada, comecei a trabalhar numa pequena loja da família. Tinha jornada e tarefas a cumprir, e aprendi desce cedo o valor de receber um salário (mínimo) após 1 mês de trabalho. Tenho muito orgulho disso!”, escreveu ele.

O tweet de Leda gerou muitas críticas de usuários por considerarem que ela estava defendendo a exploração de crianças.  “A senhora sabe que há diferenças. Que cada caso é único. Crianças sempre foram bastante exploradas no Brasil, principalmente em regiões interioranas”, disse um seguidor.

A jornalista então se defendeu, dizendo ser contra exploração de qualquer ser humano, seja adulto ou criança. “Mas eu acho que o trabalho em família, mantendo o tempo de estudar e o tempo de brincar pode sim ser somado ao tempo de trabalhar se preciso for. No meu caso foi assim e foi uma experiência feliz”, argumentou. 

Veja, abaixo, a repercussão – positiva e negativa – da declaração de Leda:

No Brasil, o trabalho é proibido pela legislação para quem ainda não completou 16 anos, como regra geral. Quando realizado na condição de aprendiz, é permitido a partir dos 14 anos.

Leia também: Marina Ruy Barbosa é criticada após reclamar de escada do Cristo

+ Disney escala atriz negra para viver a sereia Ariel nos cinemas

Síndrome de burnout: Izabella Camargo conta a sua história no podcast “Senta Lá CLAUDIA”