Clique e assine com até 75% de desconto
Ana Claudia Paixão A jornalista e editora digital de CLAUDIA, Ana Claudia Paixão (@anaclaudia.paixao21) fala de filmes, séries e histórias de Hollywood.

Nada errado com se sentir bem

Filme estrelado por Emilia Clarke tem todos os elementos dos românticos clássicos. E é uma delícia

Por Ana Claudia Paixão Atualizado em 28 nov 2019, 18h21 - Publicado em 28 nov 2019, 13h14

Filmes natalinos são geralmente tão doces que a consulta ao dentista é recomendada assim que se sai do cinema. A fórmula?Alguém perdido e desesperançado não percebe que já está cercado de amor e amigos, que família é tudo e que ajudar ao próximo é o segredo da felicidade. Esqueci alguma coisa? Ah sim, a música. Aquela canção especial que você ouve para relembrar que “felicidade não se compra”. Dito isso, quero deixar claro que não sou tão cínica. Eu AMO filmes românticos, especialmente os de Natal. Sei exatamente o que vai acontecer e ainda assim saio com o coração cheio de esperança. Este é o caso de Uma Segunda Chance Para Amar, que chega aos cinemas um mês antes do Natal.

O filme tem premissas simples e muito claras: é para emocionar e te fazer se sentir bem. A sinopse: Kate (Emilia Clarke) é uma jovem imigrante croata que sonha com uma carreira de cantora, mas trabalha como vendedora em uma loja de artigos de Natal, que funciona o ano todo. Cansada de sua rotina e vivendo no limite, ela abusa da paciência de todos ao seu redor e está cansada de tudo até que conhece o misterioso Tom (Henry Golding). Com ele, Kate redescobre o verdadeiro sentido de amar e ser amada. Tudo isso embalado por uma trilha sonora que é uma coletânea de sucessos de George Michael, inclusive a música que dá o nome original da história, Last Christmas (O Último Natal). Foi a partir dessa canção que surgiu a ideia do filme, que foi escrito pela premiada e brilhante Emma Thompson

Apesar da história não sugerir nada que não tenha sido visto em todos os filmes românticos anteriores, inclusive a produção abusa de todos os clichês possíveis sem a menor vergonha, é justamente essa sinceridade que conquista. Emma Thompson desenvolveu a trama a partir das letras das músicas de George Michael. O bom é que os fãs dele (levanta a mão quem faz parte desse time!) vão perceber para onde o roteiro vai encaminhando. Vai rolar riso e emoção na virada da trama, viu? O cantor sabia do projeto e participou inicialmente das conversas antes de morrer, inclusive há uma canção inédita dele nos créditos.

Emilia Clarke ficou famosa como a Khaleesi, de Game of Thrones, passeou pelo universo de Star Wars em Han Solo, esteve cara a cara com o Exterminador do Futuro, mas é em comédias românticas que ela se sai incrivelmente melhor. O talento escondido de sua voz é uma das boas surpresas quando canta. A produção foi toda rodada in loco, no bairro de Convent Garden, em Londres, durante o Natal, ou seja, um cenário encantador, assim como Uma Segunda Chance de Amar. Um filme inocente e que nasceu para ser sempre lembrado na época de festas. Vá de assistir de coração aberto, antes que eu dê muito spoiler.

Leia mais: Estilista fala dos desafios dos figurinos de The Crown e Game of Thrones

+ Helena Bonham-Carter: médium ajudou contatar espírito da princesa Margaret

 

Continua após a publicidade
Publicidade