Lançamentos de perfumes e fragrâncias que são a cara do outono

Com a chegada do frio, os aromas fresquinhos dão espaço para os mais encorpados, que misturam às flores notas intensas, como patchuli e ameixa

As estações do ano mudam e, com elas, as fragrâncias. Os lançamentos, cada vez mais encorpados, acompanham o tom de cada momento e traduzem sensações. Confira alguns desses novos perfumes, que são a cara do outono:

Luz solar

O frasco, com acabamento metalizado, entrega a contemporaneidade da eau de parfum Orchid In Soleil, Tom Ford (599 reais, 100 ml). O trio de flores exuberantes – lírio, orquídea e tuberosa –recebe toques de laranja amarga, mais aromática, e pimenta-rosa.

 (Cesar Cury/CLAUDIA)

Dose dupla

Uma mulher forte, independente e determinada, como a embaixadora Angelina Jolie, é a inspiração de Mon Guerlain Florale (485 reais, 100 ml). Diferentemente da fragrância original da linha, nesta versão o jasmim aparece com o dobro de concentração e reforça o aspecto floral do aroma, que leva também peônia, lavanda e baunilha.

 (Cesar Cury/CLAUDIA)

Energia que contagia

A personalidade alegre da atriz Taís Araújo foi traduzida no primeiro perfume que leva seu nome. Criado em parceria com a Jequiti, Taís (99 reais, 100 ml) mescla notas de frutas, como kiwi e grapefruit, com as de jasmim, magnólia e orquídea. Delicado, é boa opção tanto para o dia a dia quanto para um jantar especial.

 (Cesar Cury/CLAUDIA)

Marca pessoal

O uso de florais é um clássico na perfumaria da Prada. Para inovar no La Femme Intense (499 reais, 50 ml), a marca incluiu maior concentração de notas de tuberosa e ilangue-ilangue, potencializadas com patchuli, um óleo essencial intenso.

 (Cesar Cury/CLAUDIA)

É quente!

Opulente, o Deo Parfum Ilía Secreto, Natura (119 reais, 50 ml), explora a força da ishpink – planta de origem amazônica com aroma semelhante ao da canela. Notas “roxas”, de ameixa e uva, e o toque adocicado da baunilha completam esta fragrância elegante.

 (Cesar Cury/CLAUDIA)

Ritmo brasileiro

Do sucesso da linha Olinda, da L’Occitane au Brésil, surgiu a Olinda de Viver. O frasco da deo colônia (119 reais, 100 ml) é inspirado nos movimentos do frevo e do maracatu. Mais fresquinha, combina notas florais com o toque cítrico de maçã verde e o azedinho do umbu-cajá, fruta típica do Nordeste.

 (Cesar Cury/CLAUDIA)

%d blogueiros gostam disto: