Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

O protetor solar com cor só tem vantagens: saiba quando usá-lo

Muito mais do que apenas uma alternativa para a maquiagem, ele reforça à proteção contra os raios solares e vale um lugar no seu nécessaire.

Por Thais Varela Atualizado em 16 jan 2020, 05h42 - Publicado em 9 nov 2018, 11h07

Se você ainda torce o nariz para o protetor solar com cor, essa é a hora de rever seus conceitos sobre o produto. Além de prático, o cosmético oferece uma camada de proteção física à pele e traz uma blindagem que a versão branca não possui. Abaixo, dissecamos as vantagens do filtro com cor e garantimos: ele vale a sua atenção e um espaço na sua rotina de cuidados.

Getty Images/Getty Images

Leia Mais: Que informações do rótulo são importantes ao escolher o protetor solar?

Qual a diferença entre o protetor com cor e sem?

“Os protetores solares com cor apresentam componentes que, além da proteção química presente nos protetores brancos, conferem também uma proteção física, ou seja, uma barreira mecânica para bloquear comprimentos específicos da luz”, explica a médica dermatologista Cassiana Tami Konishi Okada, do Hospital Santa Cruz, de São Paulo.

E os benefícios do produto?

Por possuir uma formulação com substâncias minerais que criam uma espécie de barreira na pele, o protetor com cor consegue proteger a derme também contra a ação da luz visível. A luz que conseguimos enxergar, essa que é gerada pelas diferentes telas e até a que ilumina o ambiente, tem um papel importante no surgimento de manchas na pele e é uma grande vilã para pessoas que possuem condições como o melasma.

Leia Mais: 5 mitos e verdades sobre proteção solar para a pele negra

Continua após a publicidade

Um passo a menos na rotina

Além de proporcionar a proteção necessária aos raios UVA, UVB e luz visível, o produto também é prático. Por já possuir uma cor similar a da pele em sua formulação, ele pode substituir cosméticos como a base ou o BB Cream e deixar a rotina de cuidados mais rápida.

Atualmente, é possível encontrar o produto em várias versões de tons e existem marcas específicas para a pele negra, que trazem tonalidades certeiras para que a aplicação fique natural. “Muitos dos filtros com cor possuem alta cobertura, entregando um ótimo resultado”, diz Cassiana.

Mas pode aplicar maquiagem depois de utilizá-lo?

Não há nenhum problema em utilizar diferentes produtos depois de passar o filtro solar. A ordem ideal para seguir durante a rotina de cuidados é higienizar o rosto com um sabonete específico para essa área e para o seu tipo de pele, em seguida, aplicar o protetor solar e, para finalizar, a maquiagem.

Ele pode ser usado por todos os tipos de pele?

Sim. Atualmente, existem diversas texturas do produto e ele está disponível em gel creme, creme e em forma de pó compacto. Além disso, o cosmético também possui variedade em FPS, intensidade de cobertura da cor e em toque seco ou hidratante. A dica é conversar com um dermatologista para entender qual a melhor versão para o seu tipo de pele.

Qual fator de proteção solar é indicado?

“A Sociedade Brasileira de Dermatologia recomenda que qualquer protetor solar deve ter, no mínimo, o FPS 30. O consumidor deve observar também no rótulo se está descrito a proteção contra os raios UVA e UVB”, completa Cassiana.

Continua após a publicidade
Publicidade