Entenda como funciona o peeling para pele negra

Conversamos com dermatologistas para entender as particularidades desse tipo de pele

Um dos procedimentos para a pele do rosto mais procurados entre as mulheres é o peeling. Nesse procedimento estético, segundo a dermatologista Ana Lúcia Recio, ocorre uma ação química que elimina as células superficiais da pele e, ao mesmo tempo, estimula a produção de colágeno. Existem diversos tipos de peeling, que podem ser desde os mais superficiais até mais profundos.

Além dessa diferenciação da execução do peeling, também há uma particularidade do procedimento para cada tipo de pele. Segundo a dermatologista Luciana de Abreu, da clínica Dr. André Braz, para ser indicado e realizado o peeling na pele negra é necessário ser feito, com antecedência, o preparo da pele para prevenir o surgimento de manchas pós-inflamatórias.

Além disso, para esse tipo de pele são melhores os peelings superficiais com baixas concentrações dos ácidos, para que não haja complicações como manchas pós-inflamatórias.

Os cuidados com a pele não devem ser tomados somente antes do procedimento. A dermatologista Monica Fialho, sócia-diretora da clínica Barraskin (RJ), alerta que, após o procedimento, os cuidados com a pele negra devem receber mais atenção. Deve-se reforçar o uso de filtros solares, hidratantes e os cuidados com a exposição solar.

Leia também: Especial verão: como fazer o bronzeado durar mais?

+ 6 dicas e produtos para deixar as sobrancelhas volumosas

Siga CLAUDIA no Instagram