CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR R$ 14,90/MÊS

De dona de casa a império de beleza: quem é Tiffany Masterson?

Mãe de quatro crianças, Tiffany criou fórmulas sem ingredientes que considerava tóxicos e ficou milionária ao vender sua empresa

Por Isabella D'Ercole 1 out 2021, 20h09

Tem marca nova nas prateleiras de beleza do país. A norte-americana Drunk Elephant desembarca por aqui com um rol de produtos incríveis para rosto, corpo e cabelo – sucesso absoluto lá fora.

A fundadora da empresa, Tiffany Masterson, admite que o início de tudo pode ter sido impulsionado por sua própria vaidade. Depois de sofrer com rosácea, poros abertos, entre outras condições de pele, durante a juventude, ela buscava incansavelmente produtos que resolvessem suas questões.

Anos depois, em casa com quatro filhos, Tiffany passou a revender um produto de limpeza facial que trouxe resultados, mas que fugia das crenças dela por conter ingredientes questionáveis. Foi então que ela resolveu criar seus próprios produtos, com seis tipos de ingredientes que são proibidos de entrar nas fórmulas – ela os chama de Suspicious 6 –, como silicones e protetores solares químicos.

O sucesso estrondoso chegou rapidamente e Tiffany vendeu a empresa para a Shiseido, em 2019, por 845 milhões de dólares, com a condição de continuar na liderança do negócio. Antes de correr para as lojas e experimentar a Drunk Elephant, confira abaixo nosso papo com ela, que explica o conceito por trás do negócio e seus objetivos.

Sua história é incrível. Você cuidava de quatro filhos quando teve a ideia de criar sua própria marca de beleza. De onde veio a inspiração?

Eu usava um produto de limpeza para o rosto em barra que até funcionava, mas que depois entendi que era porque não tinha ingredientes que deixam a pele sensível, como óleos essenciais, fragrâncias, silicones e álcoois. Ficar sem esses ingredientes era o que a minha pele precisava para ficar saudável. Quando eu entendi o que não funcionava pra mim, eu passei a formular produtos com esse embasamento para outras pessoas. E vi que tinha um espaço no mercado para um produto muito eficiente mas limpo. Comprar produtos para a pele é uma experiência emocional e eu queria que as pessoas pudessem ficar animadas em comprar algo que funcionasse mas que fosse natural. É o melhor dos dois mundos.

Você lançou a marca depois dos 40 anos. Como a idade da sua pele impactou a formulação?

Não sei se fez diferença. A gente não se preocupa sobre como nosso estômago ou fígado está envelhecendo. A gente sabe que precisamos nos cuidar para manter a saúde. É a mesma coisa com a pele, nosso maior órgão. Precisamos respeitar as necessidades básicas da pele, fornecendo o que ela precisa pra se manter saudável, como ingredientes que mantém o equilíbrio de acidez da barreira da pele, além de evitar o stress. Fazendo isso, você vai ter a pele saudável e radiante independentemente da idade.

Continua após a publicidade

A Drunk Elephant é uma marca clean. Isso era bem raro 10 anos atrás, quando você a fundou. Como foi percorrer esse caminho tão novo?

Quando comecei, nem tinha o termo “clean beauty”. Eu falava em “clean compatible”, uma coisa possível e que o consumidor não achava em outras marcas. A minha questão não é o ingrediente ser natural ou sintético, mas seguro, com estudos clínicos que comprovem isso, e biocompatível. O que é isso? Algo que a pele reconhece, usa e se beneficia sem ficar com a pele sensível ou congestionada, que é o que a maioria das pessoas experimenta no skincare.

Como a indústria da beleza mudou na última década?

Fico muito feliz em ver mais marcas no movimento clean. Tem mais transparência no processo também, e isso beneficia todo mundo.

Como você avalia os resultados da marca?

Foi uma jornada incrível até aqui e eu tenho orgulho do que fizemos. Quem imaginava que uma mãe de Houston, no Texas, que aprendeu tudo sozinha e tinha zero experiência podia lançar uma linha de skincare que foi comprada e virou global tão rápido? Meus irmãos e amigos meio que viravam os olhos e riam do meu objetivo, e parecia mesmo ousado e fora da realidade. A moral da história: qualquer pessoa pode alcançar seus sonhos mais loucos com determinação, convicção, disciplina e trabalho duro. Eu ainda rio de mim mesma, porque sou humilde, orgulhosa e grata, porque sei que poderia acabar tudo amanhã. Acordo todos os dias comprometida e pronta para trabalhar tanto quanto no primeiro.

Qual seu produto favorito da Drunk Elephant?

Não posso escolher. Porque a Drunk Elephant é formulada para funcionar como um sistema. Um produto sem o outro não dá o mesmo resultado. É uma banda que precisa ficar junta para alcançar os resultados necessários.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade