Como identificar e tratar doenças da unha

Elas podem revelar déficit de nutrientes e até doenças mais graves

Algumas características das unhas podem indicar diferentes tipos de problemas de saúde, desde falta de hormônios, até algumas doenças mais graves, como hipotiroidismo. Descubra como identificar e tratar três dos problemas mais comuns:

Descamação

É um dos primeiros indícios de fraqueza e, se não tratado, acaba resultando em quebra. “Pode revelar falta de nutrientes, como vitamina D, dermatoses e até desequilíbrios hormonais, a exemplo de hipotiroidismo, exigindo suplementação ou tratamento médico”, explica a dermatologista Tatiana Gabbi, de São Paulo. Há, ainda, a possibilidade de ser causada pelo contato com detergente e outros produtos químicos. “Usar luvas ao lavar louças e hidratar as cutículas diariamente evita novos danos”, recomenda Tatiana.

 (Divulgação/Divulgação)

1- Base Bomba, Impala, R$ 3,90*

2- Loção Nutritiva para Unhas, Jequiti, R$ 10,30*

Leia mais:

Ondulação

Marcada por depressões verticais na superfície das unhas, pode ter origem genética, ser ocasionada por excesso de força na hora de retirar as cutículas ou traumas como batidas e fortes pressões. Muita gente apela para a lixa de polimento, mas a manicure Gi Camargo, de São Paulo, alerta: “É preciso passar com muita suavidade para não remover a proteção natural”. O problema é irreversível, mas dá para alcançar um aspecto liso para fins estéticos com bases niveladoras ou aplicando uma camada de gel (sem alongar).

 (Divulgação/Divulgação)

1- BB Base Coat, Kiko Milano, R$ 29,90*

2- Lixa para Polimento, Océane Femme, R$ 16*

Leia mais:

Quebra

Revela o grau mais grave de fragilidade ou de déficit nutricional. Pode ter as mesmas causas da descamação, mas exige ainda maior cuidado – e, muitas vezes, mais de uma frente de ação. “Bases fortalecidas com vitamina B5 e aminoácidos aumentam a resistência de imediato”, explica Tatiana. A falta de nutrientes, porém, só é resolvida com suplementos por via oral. “Os mais comuns são cálcio, vitamina D e albumina”, afirma o nutrólogo Bruno Takatsu, da clínica Horaios Estética, em São Paulo. Óleos e ceras de origem vegetal reforçam a hidratação.

 (Divulgação/Divulgação)

1- Sérum Fortify Nails, Pharmapele, R$ 42*

2- Óleo Fortalecedor de Unhas, Granado, R$ 30*

Leia mais:

Papo de salão

Investigamos a fundo o que é mito e o que é verdade quando o assunto é cuidado ou tratamento das unhas

A unha precisa respirar. Verdade. Dar um tempo entre as esmaltações pode evitar o ressecamento excessivo. Deixá–la sem nada por uma noite toda já é o suficiente.

Esmaltes hipoalergênicos são menos agressivos. Verdade. Específicos para quem tem alergia, esses produtos possuem menos ativos tóxicos do que as versões comuns.

Alongamento fortalece. Mito. Usar esse recurso por muito tempo pode impedir a hidratação da unha. Ainda cria um desnível que facilita a quebra.

Removedor de esmaltes é melhor que acetona. Verdade. É a opção com menor potencial de agressão às unhas e costuma incluir óleos hidratantes na composição.

*Preços pesquisados em Fevereiro/2019. Sujeitos à alteração.

Veja mais: Estampa de “vaquinha” é a nova nail art preferida das celebs
+
5 tendências de esmalte que vão bombar no outono

Siga CLAUDIA no Youtube