Clique e Assine CLAUDIA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Rolo de Carnaval pode dar certo? Psicóloga esclarece

Relacionamentos duradouros podem surgir no feriado, porém, é necessário ter uma visão realista acerca da finalidade das festas

Por Kalel Adolfo
30 jan 2024, 08h56

Carnaval é, para muitos, sinônimo de romance e pegação, certo? E no meio de tantas aventuras e afetos durante a folia, não é incomum que acabemos nos deparando com aquela pessoa que se destaca na multidão. Sabe aquela história de trocar contato, redes sociais, e, quem sabe, se encontrar em um próximo bloquinho? Pois é!

Contudo, muitos acabam se decepcionando ao notar que, ao final das festividades, toda aquela suposta conexão com o crush do Carnaval se esvazia.

Alguns, inclusive, chegam a nos dar o famoso ghosting. No fim das contas, fica aquela dúvida: será que um lance despretensioso de Carnaval realmente pode dar certo?

A seguir, Mariana Nunes, psicóloga especialista em relacionamentos, dá dicas para fazer o vínculo casual criar raízes (e também como lidar com a frustração caso isso não aconteça):

Continua após a publicidade

Rolo de Carnaval pode dar certo?

Para Mariana, a resposta é positiva, porém, há ressalvas. “A possibilidade de encontrar alguém que compartilhe dos mesmos interesses e valores que você em um bloquinho é grande, claro. Porém, não espere firmar as coisas durante os dias de folia”, afirma.

Segundo a psicóloga, não podemos ir com muita sede ao pote. “Nada de ficar mandando mil mensagens, ligando, seguindo em todas as redes sociais e chamando para todos os lugares logo de cara”, aconselha.

A especialista afirma que, da mesma forma que queremos curtir a festa, também devemos respeitar o direito e espaço do outro para fazer o mesmo. “Tente agir com naturalidade. Que fique bem claro: aqui, não estou falando sobre fazer joguinhos emocionais, se mostrando indisponível ou coisas do tipo. Porém, é necessário exercitar a paciência para que o afeto flua de maneira espontânea”, diz.

Continua após a publicidade

Como transformar um date casual em algo mais sério

A seguir, Mariana Nunes dá quatro dicas para o rolo de Carnaval se transformar em um romance frutífero:

1. Sem pressa

A psicóloga reforça: nada de querer acelerar as coisas, chamando o crush para frequentar todos os bloquinhos ao seu lado: “Isso transmite uma sensação de incoerência e possessividade. Não faz sentido você estar no Carnaval, se envolvendo com várias pessoas de maneira casual, e, subitamente, passar a querer encontrar a sua alma gêmea”, brinca.

2. Dê espaço ao outro

A segunda dica está ligada à anterior: começar a curtir todas as fotos, mandar mil mensagens por hora e fazer inúmeros convites pode assustar o próximo.

Continua após a publicidade

“Não se esqueça de que, apesar de termos trocado afeto, você ainda é uma estranha na vida do outro, e vice-versa”, relembra Mariana.

Portanto, dê liberdade tanto para você quanto para o outro aproveitar os prazeres da folia. “Dê preferência à mensagens despretensiosas como: ‘Ah, vou estar em tal região hoje, podemos tentar nos esbarrar’. Dessa maneira, você demonstra que se importa sem precisar recorrer aos excessos”, indica.

3. Flerte de maneira suave

Mariana relembra: o seu crush não é o único ser interessante deste universo. Portanto, nada de desespero!

Continua após a publicidade

“O mundo não vai acabar se o boy (ou girl) não for seu. Então, por mais óbvio que seja, evite se declarar intensamente para a pessoa. Falo isso, pois, alguns, na hora da curtição, acabam perdendo a linha e mandam mensagens das quais se arrependerão mais tarde”, afirma.

4. Aposte as suas fichas após o final do Carnaval

Acabou o feriado? A vida voltou ao normal? Então, esta é a hora ideal para tentar transformar o lance casual em algo sério: “O Carnaval tem tudo a ver com fugir dos padrões, quebrar convenções e modos de rotina. Portanto, não é muito coerente querer algo sério e estável em um período que justamente nega tudo isso”, diz.

Para ela, o passo mais difícil (que é vencer a insegurança e tomar uma atitude) já foi superado durante as festividades. Portanto, com o fim do Carnaval, resta apenas buscar maneiras de se conectar àquela pessoa que queremos em nossas vidas.

Continua após a publicidade

“Converse sobre interesses mútuos, marque um date descontraído. Essa é a hora de descobrir se o crush se encaixa na sua realidade, ou se fazia sentido apenas naquele momento”, declara.

Como lidar com a frustração caso não dê certo

Definitivamente não somos a nossa persona de Carnaval durante a normalidade da rotina. E isso, sem dúvidas, pode fazer com que muitos nutram uma imagem idealizada ou irreal do próximo.

“Nem sempre aquele cara super comunicativo e extrovertido vai ser assim ao voltar à normalidade. Às vezes, nos apaixonamos por uma ideia, e está tudo bem”, afirma Mariana.

Para lidar com a frustração de ter uma expectativa quebrada, nos resta paciência e resiliência.

A vida não precisa ser um constante ‘tudo ou nada’. Racionalize: o que é realmente imprescindível para você hoje? Se a experiência de não ser correspondida no Carnaval realmente te atravessar de forma destrutiva, talvez este seja a oportunidade perfeita para rever a sua autoestima”, conclui.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Moda, beleza, autoconhecimento, mais de 11 mil receitas testadas e aprovadas, previsões diárias, semanais e mensais de astrologia!

Receba mensalmente Claudia impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições
digitais e acervos nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de 14,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.