Uso excessivo de redes sociais pode levar a más decisões, segundo pesquisa

Resultados do estudo mostram que, assim como viciados em drogas, os viciados nas redes fazem escolhas arriscadas

Mais do que um passatempo, as redes sociais são plataformas nas quais muita gente acaba se espelhando. Seja para um treino na academia, ou um prato fitness, as pessoas se baseiam em determinados perfis. O problema é que pesquisas recentes apontam que o uso excessivo das redes pode levar à má tomada de decisões.

O resultado do estudo, publicado no Journal of Behavior Addictions, analisou 71 pessoas e mostrou que a respostas às redes é similar as de quem sofre problemas de vícios em drogas e jogos.

De acordo com o estudo, quando um indivíduo possui transtornos por uso de substâncias, a tomada de decisão é comprometida. Em resumo, essas pessoas não conseguem aprender com os erros cometidos e continuam fazendo escolhas negativas.

Leia mais: Esta novidade do WhatsApp vai facilitar a sua vida
Partidão: irmão gato de Kate Middleton desbloqueia o Instagram

Os voluntários que participaram da pesquisa responderam a perguntas sobre a preocupação que têm com os outros usuários, como se sentem quando não podem usar a plataforma e como o uso afeta nas áreas de trabalho e estudo.

Todas as perguntas foram pensadas para medir a dependência psicológica ao Facebook. Em seguida, os voluntários fizeram o Iowa Gambling Task. O exercício é comumente usado por psicólogos para medir a tomada de decisões.

Para RHs, é importante profissionais estarem nas redes sociais

 (Thinkstock/Getty Images)

No final, os usuários passaram por um terceiro teste: eles devem identificar padrões de resultados em baralhos e escolher a melhor jogada. Já com todas as informações foi possível observar, quanto mais a pessoa usava as redes sociais, pior era sua escolha por jogadas no baralho.

Os que se saíram melhor nos jogos de carta, no entanto, eram os que demonstraram usar menos as mídias sociais.

Quando os resultados foram pareados com os de abusadores de substâncias, descobriu-se que, para os assíduos em redes sociais, as respostas foram similares às de pessoas que abusam de opiáceos, cocaína, metanfetamina, entre outros.

Os resultados da pesquisa são os primeiros a examinar essa relação entre o uso de mídias sociais e as capacidades de tomada de decisão. “Ninguém analisou se esse comportamento se repete em usuários assíduos das redes, por isso investigamos esse possível paralelo. Embora não tenhamos testado a causa da má tomada de decisões, testamos por sua correlação com o uso problemático de mídias sociais,” explicaram os cientistas.

Por mais que a pesquisa tenha demonstrado certa semelhança, os cientistas afirmam que “precisamos entender melhor esse impulso para podermos determinar se o uso excessivo de mídias sociais deve ser considerado um vício”.

Veja mais: Uma foto acaba de se tornar a mais curtida da história no Instagram

Siga CLAUDIA no Instagram