TV Cultura não gravará novos episódios do programa “Viola, Minha Viola”

Após quase 40 anos no ar, programa de auditório chega ao fim

Após 39 anos em exibição, o programa mais longevo da TV Cultura chega ao fim. Segundo o site Notícias da TV, a emissora revelou que não pretende produzir novos episódios de Viola, Minha Viola, mas rejeita que o programa tenha chegado ao fim, uma vez que episódios antigos continuarão na grade. As últimas edições, comandados pela cantora e apresentadora Adriana Farias, foram gravadas ainda em 2018.

O Viola, Minha Viola foi ao ar pela primeira vez no dia 25 de maio de 1980, apresentado por Moras Sarmento e Nonô Basílio, e recebeu grandes nomes da música brasileira. Um deles foi Inezita Barroso, que viria a se tornar apresentadora, cargo que ostentou até 2015, ano de sua morte. Depois de um breve hiato, Adriana Farias, que já frequentava o programa na época de Inezita, assumiu o posto até o ano passado.

Os espectadores ainda poderão assistir aos reprises do programa, que vão ao ar todos os domingos, às 7h, na TV Cultura.

À CLAUDIA, a assessoria de imprensa da emissora enviou o seguinte comunicado:

“A TV Cultura não irá tirar o Viola, Minha Viola de sua grade de exibição. A produção do programa de música caipira no tradicional formato com a presença de convidados, regional e plateia foi encerrada pouco antes do falecimento de Inezita Barroso, que esteve à frente da atração por 34 anos e se tornou o principal ícone da música caipira na televisão brasileira. Com sua imensa bagagem de conhecimento folclórico, Inezita era a alma e essência do Viola, fato que tornou praticamente impossível a apresentação da atração por qualquer outro artista, por mais talentoso que esse pudesse a ser.

Tendo em vista o peso do programa para a história da emissora e sua relevância para um público cativo e fiel, em 2017, a emissora lançou, em caráter de homenagem, o Viola, Minha Viola – Especial, que contava com a violeira Adriana Farias para conduzir o telespectador a viagens pelo rico acervo do programa, em recortes que seguiam temáticas, gêneros musicais ou artistas que tiveram sua trajetória registrada pela atração. Exatamente por se tratar de uma homenagem, com base em imagens previamente gravadas e exibidas, o projeto já foi lançado com previsão de quantos episódios seriam produzidos e todo o planejamento foi cumprido à risca. As gravações do Viola, Minha Viola – Especial foram encerradas em outubro de 2018 e os inéditos foram ao ar até janeiro de 2019.

Agora, esse conteúdo permanece na grade da TV Cultura, antecedendo a transmissão da Missa de Aparecida, em um horário que melhor atenderá o público do programa. A TV Cultura entende a importância de uma atração como o Viola, Minha Viola na TV aberta brasileira e, com a exibição contínua do programa, sem previsão de qualquer interrupção, segue em sua missão e compromisso de divulgar e valorizar a cultura regional e caipira.”

Leia também: Como assistir ao filme sobre os bastidores do romance de Meghan e Harry

+ Novas séries na TV

PODCAST – Carga mental: você se sente sobrecarregada em casa?