Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

‘Sarahah’: polêmico aplicativo anônimo vira febre na internet

O app foi criado para que as pessoas possam enviar mensagens anônimas ~com críticas construtivas~ para os amigos.

Por Priscila Doneda Atualizado em 20 jan 2020, 09h39 - Publicado em 28 jul 2017, 15h36

Receber mensagens anônimas com o que os seus amigos pensam sobre você parece uma boa ideia? O “Sarahah” surgiu exatamente para isso.

Criado pelo árabe Zain al-Abidin Tawfiq, o aplicativo tem um objetivo aparentemente simples. O usuário pode criar um perfil e enviar mensagens anônimas ~com críticas construtivas~ para seus amigos. Na versão web, não é necessário nem fazer um cadastro para usar o serviço.

De acordo com o site oficial, ele é capaz de fortalecer amizades, pois é capaz de permitir que você descubra quais são os seus pontos fortes e ainda pode fazer com que os seus amigos sejam honestos com você.

No momento, o “Sarahah” é o app gratuito mais popular Apple Store do Brasil e dos Estados Unidos. Ele está disponível para Android, iOS e também em uma versão web.

Veja mais: Como funciona o “Sarahah”, o app do momento

Porém, como o aplicativo lembra bastante o “Secret”, tem muita gente preocupada com esse sucesso. Entre 2014 e 2015, o app ficou conhecido por possibilitar a publicação de segredos de maneira anônima e, claro, estimular o cyberbullying.

Assim, repetindo a fórmula, o “Sarahah” se mostra “um campo fértil para o ódio”, como alguém o definiu em uma avaliação na App Store.

No Twitter, o assunto virou febre. Enquanto alguns especulam a utilidade do app, outros aproveitam a repercussão para fazer piada. Olha só!

https://twitter.com/nickiofrap/status/890787323058823168

https://twitter.com/Weslley_Sifiler/status/890958080556576769

https://twitter.com/NeydinhaOficial/status/890782542076538880

https://twitter.com/1AndreMarcos/status/890764857661943808

https://twitter.com/chaddadraissa/status/890980952910028800

https://twitter.com/luscas/status/890680035056771072

Continua após a publicidade
Publicidade