Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Quando contar que Papai Noel não existe?

Saiba quando é hora de revelar para as crianças toda a história sobre o "bom velhinho"

Por Andrezza Duarte Atualizado em 16 jan 2020, 05h56 - Publicado em 17 dez 2012, 21h00
Quando contar que Papai Noel não existe?

Desfaça o mito apenas quando a criança começar a perguntar 
Foto: Getty Images

Crescemos acreditando que no dia de Natal o bom velhinho descia pela chaminé e enchia a árvore de presentes. O encanto não dura para sempre, mas a psicóloga Simone Ginelli (SP) nos ensina a preservar a magia e garante que acreditar em Papai Noel faz bem às crianças.

Segundo ela, os pais devem, sim, incentivar a crença no mito. “Acreditar no bom velhinho estimula a imaginação e a criatividade e ainda desperta valores como amor ao próximo, bondade e solidariedade”, observa. Ao transformar sonhos em realidade, o personagem traz alegria, encanto e esperança. Isso é tudo que uma criança precisa para crescer feliz.

Até quando as crianças podem acreditar em Papai Noel?

Para desfazer o mito, o ideal é esperar que a criança pergunte. Isso ocorre lá pelos 6 anos, quando ela começa a desenvolver um pensamento mais lógico e a questionar a existência do Papai Noel.

Quando isso acontecer, os pais devem contar a verdade, pois o filho estará pronto para ela. É essencial que o processo ocorra naturalmente para que a fantasia não deixe de existir antes da hora. “A quebra do encanto mostra que o Natal não significa só a troca de presentes, mas que é um momento de carinho e união da família”, acrescenta Simone.. 

Continua após a publicidade
Publicidade