Manifestações: um assunto novo para conversar com seu filho

Fique por dentro sobre as principais causas que estão levando as pessoas às ruas e saiba como orientar seus filhos

O Brasil vive semanas de agitação social e política
Foto: Fernanda Gassi / Reprodução revista Ana Maria

O Brasil vive dias históricos. As manifestações que acontecem pelo país obrigaram os políticos a finalmente se mexer pela melhoria dos serviços públicos e pelo fim da corrupção. Trata-se de um bom momento para conversar com os filhos sobre ética. “A adolescência é a fase dos questionamentos. Aproveite para discutir os valores da família”, sugere Quézia Bombonatto, presidente da Associação Brasileira de Psicopedagogia.

A hora de falar

Se seu filho não perguntar, procure brechas para o papo, como durante uma notícia na TV ou até no trânsito. Proponha a ele que pesquisem juntos sobre os pedidos dos manifestantes.

Ele deve ir às ruas?

De acordo com a especialista, jovens acima de 15 anos já podem, desde que saibam que o ato deve ser pacífico e que precisam se afastar dos baderneiros. Se puder, vá junto.

A força da internet

O debate sobre as manifestações tomou conta da web. Deixe que seu filho tire proveito das redes sociais para se manifestar e se informar, mas explique que nem tudo é verdadeiro.


Clique na imagem abaixo e entenda as causas que estão levando as pessoas aos protestos:

Manifestações: um assunto novo para conversar com seu filho