Granilite volta em móveis, objetos de decoração e bancadas

O material caiu novamente no gosto dos designers de interiores

Muito utilizado há algumas décadas, o granilite voltou a ser bastante utilizado nos projetos dos designers de interiores. Mas agora não fica só no piso. Aparece em móveis e objetos de decoração, assim como nas bancadas do banheiro e da cozinha.

Confira 2 ambientes que reinventaram o uso do granilite:

Como se fosse

Para declarar seu amor pelo granilite, a arquiteta Patrícia Martinez usou um porcelanato que imita o material para revestir o piso e as paredes dos banheiros deste apartamento, em São Paulo.

“O resgate do granilite fez com que o mercado criasse diversos produtos voltados para essa tendência, como esse revestimento, papéis de parede e até tapete”, explica.

Granilite

 (Divulgação/CLAUDIA)

O tom cru escolhido aqui é uma opção que confere leveza e acolhimento e combina com a madeira clara da marcenaria e com o branco das cubas.

“Nesta composição neutra, o estilo granilite que cobre paredes e piso vira o grande destaque”, completa Patrícia. Além de bonito, o porcelanato é fácil de limpar e manter, pois apresenta menor risco de trincas, possíveis de ocorrer no granilite original. Tudo pensado para montar uma casa duradoura e confortável para os moradores.

Granilite

 (Divulgação/CLAUDIA)

Superfície planejada

Em um mundo tão agitado, momentos de comunhão entre amigos se tornaram sagrados. Foi pensando nesses encontros que a arquiteta Juliana Pippi criou uma enorme mesa com muitos lugares para acomodar convidados em seu ambiente da CASACOR São Paulo deste ano.

Granilite

 (Denilson Machado/CLAUDIA)

Feita de granilite, a peça tem 4,20 metros de comprimento e se estende por quase toda a sala de jantar, chamada de Co.Dining. Juliana escolheu todos os detalhes da confecção do móvel, incluindo as cores e o tamanho dos grânulos de pedra utilizados na fabricação do granilite.

“Como a base é cimentícia, é um material muito resistente. Tem ainda a vantagem de usar resíduos da indústria, com reaproveitamento de cacos de quartzo, mármore e granito, tornando-se uma opção mais sustentável”, explica.

Veja também