Confira os destaques da CASACOR Rio Grande do Sul

Quatro escritórios de arquitetura adiantam o que será destaque em seus ambientes

Com sede no antigo Hospital da Criança Santo Antônio, um prédio histórico de Porto Alegre, a CASACOR Rio Grande do Sul chega à sua 25ª edição com propostas de arquitetura e decoração que transitam entre o passado e o futuro.

Leia também: 20 ideias da CASACOR São Paulo para deixar sua casa “instagramável”

Destacam-se os ambientes amplos de pé-direito duplo (inéditos na mostra), projetos de apartamentos inteiros e uma área com restaurante e café para o público relaxar ao final do passeio. Além de revitalizarem a antiga construção, os 44 espaços valorizam o design brasileiro. O evento pode ser visitado de 23 deste mês a 8 de setembro.

A convite de CLAUDIA, os escritórios Juarez Cruz, Livia Marcantonio Bortoncello, Polido Arquitetura e Luiz Sentinger anteciparam itens que representam a essência de seus ambientes.

Confira:

Polido Arquitetura

CASACOR Rio Grande do Sul 1. Poltrona Paraty; 2. Daybed Luxor, ambas de Sérgio Rodrigues

1. Poltrona Paraty; 2. Daybed Luxor, ambas de Sérgio Rodrigues (Divulgação/CLAUDIA)

Em uma homenagem a Sérgio Rodrigues, um dos maiores nomes do design nacional, a Polido Arquitetura, sob tutela de Marcelo Polido e Ana Hnszel, elegeu a Daybed Luxor e a poltrona Paraty para criar um contraponto ao ambiente supercontemporâneo Tempo de Estar.

O living tem traços que contrastam harmonicamente com os móveis desenhados nos anos 1960. É uma conversa com o passado. A Paraty vai ao lado de um piano, criando um espaço de ótima experiência para o ouvinte da música. A Luxor, por sua vez, versátil, pode ser utilizada como banco, apoio para objetos ou mesa de centro.

Juarez Cruz

CASACOR Rio Grande do Sul 1. Cadeira Salvador, por Vinicius Siega, para Nova Marcenaria Brasileira; 2. Sofá Choice, do Studio Ha.Fatto

1. Cadeira Salvador, por Vinicius Siega, para Nova Marcenaria Brasileira; 2. Sofá Choice, do Studio Ha.Fatto (Divulgação/CLAUDIA)

É a cadeira Salvador que entrega o clima do ambiente Casa Vintecinco, da Juarez Cruz Arquitetura. Com design de Vinicius Siega para a Nova Marcenaria Brasileira, ela combina madeira e aço – representando passado e presente.

Outro destaque é o sofá Choice, do Studio Ha.Fatto, que pode ser montado de diversas maneiras, deixando o morador livre para explorar composições.

O projeto tem 115 metros quadrados e é ideal para moradores com personalidade autêntica, que gostem de toques de contemporaneidade.

Veja o que está bombando nas redes sociais

Livia Marcantonio Bortoncello

CASACOR Rio Grande do Sul 1. Escrivaninha Lavoro, da Saccaro; 2. Banco Carretel, de Bruno De Lazzari, Fundação Iberê Camargo

1. Escrivaninha Lavoro, da Saccaro; 2. Banco Carretel, de Bruno De Lazzari, Fundação Iberê Camargo (Divulgação/CLAUDIA)

Em um home office de 40 metros quadrados, a escrivaninha Lavoro, da Saccaro, é essencial. Leve e com acabamento de latão dourado, o móvel une conforto e tecnologia.

Para homenagear a Região Sul, as arquitetas Laura Wodtke, Livia Bortoncello e Mariana Marcantonio (da esquerda para a direita) incluíram no projeto o banco Carretel, de Bruno De Lazzari, inspirado nos desenhos do pintor gaúcho Iberê Camargo. A peça, um produto licenciado, será vendida na loja da fundação que leva o nome do artista.

No ambiente, serve como assento e mesa de apoio e contribui para criar um clima de descontração, que ameniza a rotina de trabalho.

Luiz Sentinger

CASACOR Rio Grande do Sul 1. Vaso Bêbado, de Jacquelina Terpins; 2. Cadeira Moleca, de Sérgio Rodrigues

1. Vaso Bêbado, de Jacquelina Terpins; 2. Cadeira Moleca, de Sérgio Rodrigues (Divulgação/CLAUDIA)

O vaso Bêbado, de Jacqueline Terpins, é um dos objetos escolhidos por Luiz Sentinger para representar a sustentabilidade na Casa Gaia. O item, além de ser feito de papel machê reciclado, ressalta a importância da água através da transparência.

Além disso, o projeto de 230m² possui um pé-direito alto que garante a sensação de amplitude ao local. Para combinar com os tons terrosos presentes no espaço, o arquiteto escolheu a cadeira Moleca, de Sergio Rodrigues, como uma maneira de representar a natureza em sua forma de reprodução.

Leia também: 3 maneiras de mudar a casa sem precisar de grandes reformas

20 ideias da CASACOR São Paulo para deixar sua casa “instagramável”

Relacionamento abusivo: saiba se você está em um no podcast Senta Lá, CLAUDIA