Enem 2019: confira o que comer antes e durante a prova

Confira dicas para conseguir mais energia e foco nos dias de prova

A época de vestibulares e provas está começando. No domingo (3), acontecerá o primeiro dia de provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e a alimentação no dia do teste é um fator muito importante para ajudar no desempenho do candidato. Desde já, é importante prestar mais atenção no que come, afinal, a ingestão de qualquer alimento estragado pode prejudicar o desempenho no exame. A nutricionista e gastróloga Gabriela Cilla, da clínica NutriCilla, deu dicas de refeições e lanchinhos para fazer antes e durante a prova e garantir mais foco e concentração.

Antes do Enem

Não faça jejum, mesmo se com o nervosismo você tiver dificuldade para comer. É muito importante fazer uma boa refeição balanceada antes do Enem para não ter desconfortos por comer muito e nem sentir muita fome nas várias horas de prova. Segundo Gabriela, antes de momentos como esse, o ideal é priorizar o consumo de carboidratos. “Eles são a principal fonte de energia e ajudam a manter a atividade do cérebro, aumentando o foco”, explica.

Porém, é importante escolher carboidratos complexos e integrais, que são de lenta absorção e mantêm a saciedade por mais tempo. Os carboidratos simples causam um pico glicêmico que logo desencadeia sonolência e déficit de atenção, justamente o que não queremos nesse momento.

“Macarrão ou arroz integrais são boas opções. O ideal é sempre combinar com uma fonte de proteína, como filé de frango ou molho a bolonhesa, por exemplo e uma salada. Quem é vegetariano deve investir nos vegetais verdes escuros, ricos em vitaminas K e D, que também estimulam a memória e cognição”, indica a nutricionista.

Evite também o excesso de cafeína. Quando estamos ansiosos, o cortisol, hormônio do estresse, já fica muito alto e o café em altas quantidades pode agravar ainda mais essa situação, causando refluxo e azia.

Durante o Enem

Mesmo com uma boa refeição antes, é sempre importante levar algum lanchinho para o meio da prova, afinal, você ficará lá por muitas horas. “O ideal é levar coisas práticas para não perder tempo das questões e que saciem rápido, para não ficar beliscando toda hora”, explica Gabriela. Um sanduíche natural com pão integral é uma ótima opção, por exemplo. Se o pão tiver sementes, melhor ainda, porque elas são ricas em ácidos graxos, importante fonte de energia.

Se preferir lanches menores, você pode optar por chips de vegetais, como mandioca, cenoura ou batata doce, que têm bem menos sal que os salgadinhos industrializados comuns, iogurte ou saladas de frutas.

Há quem goste muito de comer chocolate no meio da prova, mas, na verdade, as versões ao leite dão energia por pouco tempo e logo causam sonolência. Por isso, opte pelos amargos e meio amargos que, além disso, possuem menos açúcar e gorduras trans. Se mesmo assim quiser levar o ao leite, combine-o com algumas castanhas para tornar a absorção mais lenta.

Hidrate-se

Além dos alimentos, não esqueça de se hidratar. Priorize sempre a água e evite sucos e refrigerantes, que podem abrir o apetite. A água de coco e o caldo de cana também podem ser ingeridos.

“O mais importante é lembrar que esse não é o momento de mudar hábitos. Se você nunca comeu determinada coisa, não leve para o dia da prova. Invista naquilo que já está acostumada para evitar qualquer desconforto”, finaliza Gabriela.

Leia mais: Ano novo logo ali na esquina: hora de começar os planos

+ Essa mulher pode morrer ao virar a cabeça para a esquerda; entenda o porquê

PODCAST – Por que não sinto vontade de transar?