Dicas para evitar cair em ‘fake news’ e não divulgar boatos

Conselho Nacional de Justiça preparou uma lista contendo cuidados a serem tomados ao se receber texto duvidoso

O compartilhamento de fake news nas redes sociais é um fenômeno que vem crescendo nos últimos anos. Com a velocidade proporcionada pela internet, a informação – verdadeira ou não – circula com mais facilidade e, em muitos casos, gera grande impacto mesmo o fato não sendo verídico. Além de sites especializados em propagar notícias faltas, as correntes de WhatsApp contendo informações falsas ou distorcidas têm se tornado cada vez mais comuns.

Leia mais: A ameaça das ‘fake news’

Preocupado com isso, o Conselho Nacional de Justiça publicou em sua página no Facebook uma série de dicas para evitar que boatos se espalhem. São elas:

  • Sempre ler a notícia inteira;
  • Checar quem publicou a matéria;
  • Conferir a data da publicação;
  • Pesquisar a mesma informação em outras fontes;
  • Não acreditar em tudo o que está nas rede;
  • Desconfiar de notícias que tenham muitos adjetivos.

É fundamental checar a veracidade das informações para não correr o risco de contribuir com a propagação de mentiras e boatos.

Leia também: Advogadas se engajam no combate às notícias falsas sobre Marielle

DESEMBARGADORA

O próprio Conselho Nacional de Justiça abriu um procedimento para investigar um post da desembargadora Marília Castro Neves no Facebook, em que ela difama a vereadora do Rio de Janeiro Marielle Franco (PSOL), assassinada a tiros na quarta-feira, 14. Ela escreveu, baseada apenas em fake news (notícia falsa)que diz ter lido no texto de uma amiga, que Marielle era “engajada com bandidos” e havia sido “eleita pelo Comando Vermelho” –nenhuma das duas acusações é verdadeira. Também são falsas as afirmações que ela teria engravidado aos 16 anos e que já foi casada com o traficante Marcinho VP.

A irmã, Anielle, e a viúva de Marielle Franco, Monica Benicio, pedem, em ação na Justiça do Rio, que sejam retirados do YouTube os vídeos com notícias falsas sobre a vereadora. O valor da causa foi estipulado em R$ 1 milhão, mas é o juiz quem determina a multa caso concorde com o pedido.

Leia também: Monica Benicio – a história do grande amor de Marielle Franco