CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR R$ 14,90/MÊS

Dicas e destinos para salvar o seu final de ano

Ainda não decidiu o que fazer no Natal e no Ano Novo? Está assustado com a crise? Vem cá que a gente te ajuda!

Por Stefanie Silveira (colaboradora) Atualizado em 21 jan 2020, 16h53 - Publicado em 23 nov 2015, 09h43

Estamos na época limite para você decidir o que fazer no final do ano. Se a sua ideia é viajar no Natal ou Ano Novo, é preciso correr para tentar garantir preços mais em conta e também conseguir a reserva que você tanto deseja.

Se você não é das pessoas que pode se planejar e comprar a passagem no primeiro semestre do ano e, além disso, está perdendo os cabelos com a crise e as moedas estrangeiras nas alturas, calma. A gente também vai te dar algumas dicas para terminar 2015 numa boa.

1. Se ir para o exterior é imprescindível, parcele a compra de moeda

Reprodução / Giphy
Reprodução / Giphy

Se você não abre mão de ir para fora do país no final do ano, há algumas dicas que podem te ajudar. A primeira é que, em função do dólar nas alturas, as passagens para os Estados Unidos estão mais baratas e é possível encontrar até promoções para as datas das festas. O blog Melhores Destinos costuma reunir excelentes opções.

Além disso, para poder se manter no local da viagem você vai precisar de moeda estrangeira, e nesse caso a melhor dica é parcelar a sua compra. Ou seja, programa-se para comprar uma parte do total que você precisa semanalmente. Por exemplo, se pretende levar US$ 2 mil e faltam ainda cinco semanas para a viagem, você vai precisar comprar US$ 400 por semana. Isso garante que você consiga uma taxa média de câmbio, sem pagar nem o preço mais alto, nem o mais barato.

2. Há países em que o real parece dólar

Reprodução / Giphy
Reprodução / Giphy

Na América do Sul, Bolívia e Equador são locais onde é possível se hospedar, passear e comer gastando cerca de R$ 50 por dia. A passagem pode não ser muito barata nesta época mas, uma vez lá, a vida vai ser baratinha. Longe daqui, lugares como Camboja, Vietnã e Tailândia também são ótimas opções na mesma linha. A passagem vai sair cara, mas a moeda local é muito desvalorizada e o real vai fazer você se sentir quase um sultão.

3. Fique mais perto de casa

Reprodução / Giphy
Reprodução / Giphy

As viagens dentro do Brasil costumam ser bastante caras na alta temporada. Com a alta do dólar, os destinos nacionais se valorizaram ainda mais e tentar ir para uma cidade concorrida nessa época pode ser garantia de falência. Para economizar, que tal explorar as cidades próximas da sua? Um Réveillon mais “low profile” numa cidade calma e linda do interior ou da serra para onde seja possível ir de carro ou de ônibus pode ser uma boa saída. Melhor ainda se você conseguir reunir os amigos e alugar uma casa com todo mundo e piscina. A diversão é garantida e a virada vai ser só alegria. Em São Paulo, cidades como São Francisco Xavier, Socorro ou São Roque podem ser excelentes opções.

4. Precisa de praia? Que tal uma barraca?

Reprodução / Giphy
Reprodução / Giphy

Quem não abre mão de pular sete ondinhas à meia-noite do dia 1o de janeiro pode acabar se assustando com os preços. Tem praias pequenas aí cobrando diárias como se fossem Búzios, no Rio de Janeiro. Para tentar reduzir o rombo na carteira com a estadia é possível optar por campings. Que tal pular as ondas que você tanto deseja e acordar no outro dia com o sol brilhando e a vista do mar? Além dessa vantagem, os campings, atualmente, oferecem uma boa estrutura de banheiros, chuveiro com água quente e área fechada, tudo isso por uma diária bem mais em conta. Veja uma lista com os melhores campings do Brasil.

5. Fugindo da badalação

Reprodução / Giphy
Reprodução / Giphy

Fugir da badalação é sempre uma opção mais barata do que ir direto para a mais famosa queima de fogos no país, no Rio de Janeiro. Por isso, quem quer garantir um final de ano mais em família pode optar por aluguéis de casas em sites como Airbnb ou Alugue Temporada. Quem não abre mão de ficar mais distante da rotina tradicional, pode optar por cidades como Maragogi (AL) e João Pessoa (PB), destinos menos badalados do Nordeste nesta época.

Continua após a publicidade
Publicidade