CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR R$ 14,90/MÊS

Contas no Instagram para parar de seguir em 2017

Por um ano só com gente que acrescente, garota!

Por Lucas Castilho Atualizado em 21 jan 2020, 15h02 - Publicado em 3 fev 2016, 09h25

A gente AMA o Instagram! Ele é, obviamente, um retrato do tempo no qual vivemos: rápido, urgente, efêmero. Além disso, é uma ótima fonte de inspiração e informação.

E, claro, existem contas fabulosas (já segue o MdeMulher?), aquelas que dá gosto seguir, curtir e comentar. E tem aquelas… Elas não acrescentam absolutamente nada e, muitas vezes, servem até mesmo para colocar a gente para baixo. Não em 2017.

Hora de fazer uma limpa e deixar só quem importa. Saca só!

A musa fitness.

. .

Nossa, olha como ela acorda cedo! Quantas refeições saudáveis, hein. Caramba, quanta energia. Como ela consegue? Como eu não consigo? Queria ser assim. Oi? Queria mesmo? A garota fitness vive disso: da imagem dela. E, muito provavelmente, não pagou para estar naquela academia caríssima, não pagou pelo almoço no restaurante natural da moda e, quer saber, não deve nem ter pago por aquele apartamento. Sim, ela tem os seus méritos, carisma é um deles, mas ela vive uma vida quase impossível para quem trabalha todos os dias, estuda, tem uma casa para deixar em ordem… Se a musa fitness inspira você, ótimo, mas se ela só serve para aumentar suas inseguranças, o botão do unfollow está aí.

E a blogueira.

Aqui, mesmo caso: enquanto a blogueira de moda for uma inspiração, tudo certo. Nossa, como os looks dela me deixam criativa, me inspiram. Adoro a postura dessa garota e como ela me empodera. Perfeito! Mas, ó, já sabe, a partir do momento que os posts dela fazem você se sentir mal, caia fora dessa. Por um 2016 com menos neuras e mais diversão.

A Rainha das selfies.

. .

Ei, não é nem um pouco errado tirar selfies, é, aliás, um exercício ótimo para saber qual o nosso melhor ângulo. rs E, bem, vivemos numa cultura que valoriza o egocentrista. O próprio Instagram é um produto dela. O que a gente tá querendo dizer é: estamos no mesmo barco. Mas nem por isso temos que ficar floodando a timeline alheia com o nosso carão. Por mais likes, sério? E, assim como ela tem o direito de postar quantas irritantes selfies quiser, você tem todo o direito de dar unfollow. Sem dó.

Só sigo por educação.

. .

Tão legal a Carlinha, né? Estudei com ela… Em DOIS MIL E DOIS. Sério, você não precisa seguir a Carlinha, nem o Andrezinho, nem o Joel só por que eles foram simpáticos com você algum dia da sua vida. E a gente diz mais: tá liberado não seguir de volta quem você nem conhece. SDV é muito três anos atrás. Pegando carona na frase feminista, “seu feed, suas regras”.

Ex.

Continua após a publicidade

A menos que você tenha uma relação fantástica pós-término, sai dessa vida, amiga. É cilada! Qual o motivo? Para mostrar o quanto você superior? Não! Normalmente seguir ex só deixa a gente mais chateada. Chateada por não estar naquele lugar. Chateada por pensar que a pessoa está se divertindo mais, e pior: curtindo muito a vida sem você. E, na maioria das vezes, isso nem é verdade.

Me deixa mal.

. .

Você já tentou, mas não consegue evitar. Por que razão a vida daquela pessoa é tão mais legal que a sua? Ela está sempre nos melhores lugares, viajando muito e aquele cabelo, hein? Ei, deixa a gente contar uma coisa: as pessoas só colocam o melhor delas nas redes sociais e, muitas vezes, essa pessoa só manja mais de photoshop e de como posicionar a câmera do que você. Não faz você feliz, deixa ir.

A amiga de uma amiga de uma amiga.

Vocês se conheceram na festa da Débora, trocaram duas palavras e ela pediu para adicionar você no Insta. Depois disso, nunca mais se viram e, possivelmente, nunca mais vão se encontrar. Na hora, até pareceu uma ideia legal, afinal, ela foi simpática, mas é uma baita de uma chata nas redes sociais. Deleta.

Só posta foto de animal ou comida.

. .

A gente não precisa nem discutir esse tópico.

É engraçado, mas nem tanto.

Aquela conta era engraçada, postava uns memes divertidos e tal, mas, de repente, começou a fazer umas piadas racistas, começou a floodar sua timeline, começou a irritar… Unfollow nela! Tanta opção legal, tantos perfis engraçados sem ser ofensivos, divertidos e que informam. Não gaste seus likes – e seu tempo – com porcaria, amiga.

Você precisa mesmo seguir todas as Kardashians?

. .

Kim, Kendall, Kris, Kylie, Kourtney, Khloe, Caitlyn… É, elas são as Rainhas do Instagram, as pessoas mais seguidas (atrás da Selena Gomez!) e tal e, sim, são maravilhosas. Mas você, definitivamente, SE NÃO QUISER, se elas deixarem você mal, não precisa ter todas elas (e aquelas mil selfies) no seu feed. Não precisa, aliás, seguir nenhuma delas, assim como não precisa seguir nenhuma outra celebridade.

Por um 2017 só com pessoas para acrescentar – no insta, na vida, na firma.

Continua após a publicidade
Publicidade