Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Clima, o calcanhar-de-aquiles da Terra

Aquecimento global acelerado pela industrialização expõe ponto fraco do planeta, que só pode ser fortalecido com a conscientização das pessoas

Por Redação M de Mulher Atualizado em 21 jan 2020, 13h34 - Publicado em 24 out 2008, 21h00

O Planeta já não pede mais: implora socorro
Foto: Divulgação

Todos nós, habitantes da Terra no século 21, precisamos aprender a lidar com um novo problema — o aquecimento global —, fruto de velhos hábitos que ainda permanecem — o desperdício de recursos naturais. “As mudanças climáticas são o principal problema que afeta o planeta”, confirma Rachel Biderman, coordenadora dos Programas de Sustentabilidade Global e Consumo Sustentável do Centro de Estudos em Sustentabilidade da Fundação Getúlio Vargas.

A Revolução Industrial, que norteou a economia das nações a partir do século 18 e levou a maioria delas ao capitalismo, trouxe muitas facilidades. A principal delas foi a substituição da força humana por máquinas. Só que, para mantê-las em funcionamento, iniciou-se um uso sem grandes preocupações de fontes “sujas” de energia, como petróleo, carvão e gás natural.

Isso vai além da poluição. A queima de combustíveis não renováveis, isto é, daqueles que só se usa uma vez, é a grande vilã do aquecimento global. “Ao longo do tempo, o uso desses combustíveis foi intensificado. Com isso, se produziu uma quantidade de gases maior do que a Terra pode absorver”, explica Rachel Biderman.

Para entendermos melhor o que acontece com o planeta, a especialista faz a seguinte comparação: “Imagine que o efeito estufa seja um cobertor que envolve a Terra. O que ocorre é que, com a emissão de gases em excesso, esse cobertor está ficando cada vez mais grosso”, exemplifica ela.

Continua após a publicidade
Publicidade