CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR R$ 14,90/MÊS

Castrar ou cruzar?

Confira os cuidados que você deve ter antes de cruzar o seu bichinho de estimação

Por Redação M de Mulher Atualizado em 21 jan 2020, 06h22 - Publicado em 7 set 2009, 21h00
Castrar ou cruzar?

Caso não castre seu animal, deixe-o namorar, pois isso faz muito bem para as tensões do bicho
Foto: Getty Images

Quando um cachorrinho faz parte da família, o assunto cruzamento certamente terá que ser discutido em algum momento. E, aí, surge a dúvida: devo ou não cruzar meu cãozinho? Para responder esse tipo de questão, AnaMaria entrevistou o veterinário Marcelo Quinzani, da clínica PetCare, em São Paulo. A seguir, ele esclarece as principais dúvidas tanto de quem quer que seu cãozinho dê cria quanto de quem deseja fugir dessa possibilidade.

Quais são os prós e os contras da castração?

R: Para quem não quer filhotes, essa opção só traz vantagens. Seu cachorro vai perder o hábito de urinar pela casa para marcar território e ficará mais tranqüilo e sociável. As cadelas não vão mais ficar no cio, ou seja, será o fim do incômodo e da sujeira.

Qual a idade mínima indicada para o cruzamento?

Continua após a publicidade

R: Para os machos, a partir dos 18 meses. As fêmeas devem cruzar depois do terceiro cio.

E a máxima?

R: Para os machos, o ideal é até os 8 anos. Já as fêmeas devem cruzar apenas até os 5 anos, quando ainda estão no auge da fertilidade. Após essa fase, elas podem ter complicações durante a gestação ou no parto.

Impedir o animal de cruzar pode provocar algum dano à sua saúde?

R: Não. Cães que cruzaram várias vezes durante a vida e aqueles que nunca cruzaram têm as mesmas chances de desenvolver doenças. Essa possibilidade é reduzida apenas em cães castrados. 

Continua após a publicidade
Publicidade