Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Jogo ‘Cara a Cara’ ganha versão feminista

A nova versão do jogo tem Marie Curie, Frida e Malala dentre as personagens

Por Da Redação - 29 nov 2018, 19h07

Lançado em 1986, Cara a Cara é um jogo que marcou a infância de muita gente. Todos que já jogaram sabem praticamente de cor o roteiro de perguntas para adivinhar quem é o personagem de seu oponente.

Depois de ganhar diversas versões, o jogo vai ter uma que é pra lá de especial. A versão feminista foi desenvolvida pela designer polonesa Zuzia Kozerske-Girard e é composta por personalidades como a artista Frida Kahlo, a ativista Malala Yousafzai, a astronauta Valentina Tereshkova e a aviadora Amelia Earhart.

Com o nome de Who’s She? (Quem é ela?, em português), o jogo traz, ao todo, 28 mulheres que representam diversas profissões, nacionalidades e idades.

O jogo foi feito com o objetivo de mudar as perguntas que são feitas para descobrir o personagem do oponente. A ideia é perguntar coisas como “ganhou algum Nobel?”, ao invés de “é loira?”. Além disso, cada personagem possui um cartão com fatos divertidos e interessantes sobre a vida de cada personalidade.

Continua após a publicidade
Kickstarter/Reprodução

No início de novembro foi feita uma campanha para arrecadar dinheiro para desenvolver o Who’s She?. A meta inicial era reunir 17 mil dólares, mas apenas 8 dias antes da campanha acabar o projeto já tinha angariado quase 350 mil dólares.

O valor doado tem relação com o prazo de entrega que o jogo chegará na casa do doador. Ou seja, quanto mais a pessoa doou, mais rápido o jogo estará em sua casa. Os primeiros lotes serão enviados em dezembro e o restante chegará até abril de 2019.

Segundo uma declaração da criadora no site para divulgar o jogo, a proposta é que todo mundo jogue, independentemente do sexo. “Todos nós precisamos conhecer essas mulheres. O jogo é uma ótima fonte de inspiração e diversão para jovens, crianças e adultos.”

Kickstarter/Reprodução

Leia também: Conheça Jéssica Andrade, a primeira brasileira a chegar ao UFC

Continua após a publicidade

Câmara dos Deputados confirma aumento de pena para feminicídio

Siga CLAUDIA no Instagram

Publicidade