9 passos para alcançar seus objetivos sem sair da rota

Francesca Gino, autora do livro “À Risca”, ensina que ter controle emocional, uma visão mais ampla e levar em consideração o ponto de vista dos outros são algumas das atitudes que ajudam a manter o plano de carreira e as metas pessoais

Francesca Gino, psicóloga e professora de administração da Universidade de Harvard, Estados Unidos, explora no livro “À Risca” (Editora Da Boa Prosa) qual a maneira mais eficaz de manter a rota planejada – sem desviar por motivos internos ou externos – e alcançar com mais rapidez os objetivos e metas profissionais e pessoais. Conheça os nove princípios essenciais apontados pela estudiosa para desenvolver e implementar seus planos.
 

1. Seja mais consciente
Segundo Francesca Gino, confiamos demais em nossas próprias informações e ignoramos as opiniões que os outros têm a oferecer. “Ser mais consciente é importante para conseguir controlar a autoimagem excessivamente positiva, o que nos permite reconhecer quando ela nos desvia do caminho”, diz a autora no livro. “Esse princípio também a ajudará a ser mais aberta às perspectivas e recomendações alheais”.

2. Meça sua temperatura emocional
Você já deixou de ouvir uma boa sugestão de um colega simplesmente porque estava de mau humor? Essa consciência emocional é importante quando estamos lidando com tomada de decisão. A pesquisadora diz que ao medir sua temperatura emocional, você poderá examinar o que suas emoções estão lhe dizendo e saber se elas estão influenciando negativamente em seus objetivos.

3. Amplie o foco
Francesca esclarece que, muitas vezes, as pessoas se concentram demais em um determinado ponto de vista e falham em ver o plano maior ou em não escutar a opinião de terceiros, o que faz com que percam detalhes. “Ao tomar distância e aumentar o foco, você pode inserir informações importantes em seu processo decisório para evitar uma saída de rota”, argumenta.

4. Adote o ponto de vista das outras pessoas
Quando estiver lidando com decisões que envolvem outras pessoas, é importante tentar analisá-las do ponto de vista delas. “As escolhas que fazemos ao seguirmos nossos planos podem facilmente nos tirar dos trilhos pela nossa incapacidade de assumir a perspectiva alheia”, diz a autora.

5. Questione seus laços
Facilmente nos conectamos a outras pessoas a partir de fatores sutis, como ter a mesma data de aniversário. Essas conexões podem expandir nossa rede, mas também podem desencaminhar nossas metas. Ao questionar seus laços, você pode refletir melhor sobre suas ligações e sobre o quanto se parece com aqueles que o cercam, além de analisar se esses laços estão afetando suas escolhas de forma negativa.

6. Cheque seus pontos de referência
Francesca garante que, ao verificar seus pontos de referência, você pode descobrir os reais motivos por trás de seus desejos e reajustá-los de forma adequada. “Isso porque suas deliberações podem ser influenciadas por comparações sociais e emoções associadas a elas”, explica.

7. Analise a fonte
Ao questionar suas fontes, você pode examinar melhor as informações que circundam suas escolhas. “Considerar a fonte provavelmente o fará reexaminar os dados em que você se baseia para ir adiante com seus planos”.

8. Investigue e questione a abordagem
Mudanças simples de abordagem podem ter efeitos significativos em nossas motivações para agir. Ao investigar a abordagem, você pode questionar de que maneira tarefas, recompensas e escolhas são estruturadas, e aprender a evitar que suas metas saiam de seu rumo original.

9. Mantenha seus princípios em evidência
Desde o nível de iluminação de uma sala até a quantidade de recursos à nossa disposição, forças sutis podem nos afastar de nosso caminho. Ao jogar luz sobre seus princípios, você pode lembrar-se da importância de mantê-los em evidência e tornar-se mais propensa a segui-los. “Na verdade, um simples lembrete no momento certo pode ser útil para trazer nossos princípios à tona”, explica a professora.