CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR R$ 14,90/MÊS

5 atitudes que ajudam seu filho a ficar calmo e concentrado antes de competir

Proporcionar momentos de relaxamento é fundamental para manter a ansiedade sob controle

Por Estúdio ABC Atualizado em 28 out 2016, 15h37 - Publicado em 18 dez 2015, 11h09

A cena costuma se repetir sempre que chega o dia da competição: em geral, a ansiedade dos pais é a primeira a aflorar. E não demora para que o filho, ainda que de forma inconsciente, capte o clima de insegurança e passe a demonstrar sinais de nervosismo também. Longe de ajudar, essa sensação só atrapalha na hora H – desconcentra, interfere no rendimento e, não raro, leva a resultados bem aquém do esperado.

O primeiro passo para quebrar esse círculo vicioso cabe aos pais do pequeno atleta. Segundo a psicóloga esportiva Mariana Correa, até os 10 anos a criança participa das provas sem muita expectativa. “Nessa fase, é natural que ela não compreenda a competição como o adulto e encare tudo como diversão”, afirma.

Na faixa etária seguinte, quando tem mais noção da expectativa da família, a criança pode ficar mais ansiosa – o que não chega a ser ruim. “É uma sensação boa, a gasolina que faz o motor funcionar.”

Para manter a situação sob controle, a especialista sugere algumas atitudes simples, porém muito eficazes. Elas garantem que seu filho vai competir bem mais seguro e tranquilo.

  1. Siga a rotina à risca Não use a prova como desculpa para mudar hábitos e horários. “Agindo assim, os pais valorizam demais a competição e aumentam a ansiedade da família inteira”, diz Mariana. Na semana que antecede o dia D, cuide para que  seu filho durma cedo e tenha um sono sossegado.
  2. Diversifique o assunto Conversar sobre o esporte e a expectativa da criança é bom, mas não seja monotemático. Senão, ela vai achar que o bem-estar de todos depende de seu sucesso. “Mostre que ganhar ou perder não é fundamental e que valoriza muito mais o momento de estarem todos juntos. Reconheça os avanços do pequeno, independentemente do resultado.”
  3. Priorize refeições leves Muita gente busca alívio para a ansiedade na comida – e com a criança não é diferente. Na véspera e no dia da competição, evite que seu filho recorra às guloseimas, que interferem na digestão, e diga não aos refrigerantes. Ricos em cafeína, eles podem deixá-lo ainda mais agitado.
  4. Poupe energia Treinar exaustivamente até o último minuto é uma prática que até mesmo os atletas profissionais evitam. O máximo que seu filho vai conseguir dessa forma é chegar cansado à competição. Permita que ele repouse e desvie a atenção para outros assuntos.
  5. Crie momentos de relaxamento Que tal inventar atividades gostosas em família? Vale montar um quebra-cabeça, disputar uma partida de jogo de tabuleiro, assistir a um filme com pipoca… O importante é que todos participem e, por algum tempo, deixem de pensar na competição.
     

*Clique aqui e leia todo o conteúdo do especial O Esporte Ensina 

Continua após a publicidade
Publicidade