CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

4 jeitos espertos de mudar a sua casa sem precisar de reformas

Itens mais simples do que você imagina têm o poder de revitalizar o ambiente!

Por Ana Paula Machado (colaboradora) Atualizado em 22 out 2016, 20h11 - Publicado em 28 ago 2016, 07h00

Deixe a reforma para depois. Apenas alterando ou reposicionando peças-chave, como almofadas, tapete e cortina, é possível revitalizar a casa com essas três ideias de organização.

Almofadas

Almofadas são acessórios simples e poderosos da decoração: garantem harmonia entre os móveis e deixam o ambiente mais aconchegante. A versatilidade é outra vantagem dessas peças, pois transformam o clima rapidamente. “Se quiser atualizar a sala de acordo com a estação, fique de olho na moda”, indica a decoradora Denise Barretto, de São Paulo.

Living4media
Living4media

A quantidade de almofadas e o tamanho delas dependem das medidas e da profundidade do sofá. “A regra é simples: quanto menor o mobiliário, menos itens ele deve receber“, explica o designer de interiores Ricardo Caminada, de São Paulo. Posicione-as da maior para a menor, partindo dos extremos do sofá. Prefira disposições simétricas.
 
Almofadas são acessórios simples e poderosos da decoração: garantem harmonia entre os móveis e deixam o ambiente mais aconchegante. A versatilidade é outra vantagem dessas peças, pois transformam o clima rapidamente. “Se quiser atualizar a sala de acordo com a estação, fique de olho na moda”, indica a decoradora Denise Barretto, de São Paulo.

Tapetes

A escolha exige atenção. Como é uma peça grande, não pode destoar do restante da decoração, especialmente em termos de cor e textura. Se for transformar o tapete na atração principal do ambiente, mantenha os outros itens mais neutros (como na foto ao lado). “Nos quartos, eleja os de tons claros para não sobrecarregar o espaço com muita informação”, ensina Denise Barretto. 

Living4media
Living4media

Continua após a publicidade

Recomenda-se cobrir todo o piso. Se não for possível, garanta que ao menos 30 centímetros de tapete estejam sob cada móvel para que ele não escape facilmente.

Travesseiros

Fazem as vezes de almofadas no quarto: deixam a cama mais aconchegante e ajudam a equilibrar a decoração. Compre fronhas avulsas para ter mais opções e poder misturá-las. “No inverno, por exemplo, recorra a tecidos quentes e texturizados, como a flanela”, diz Ricardo Caminada. Reserve um espaço no armário ou na estante para guardar os travesseiros extras, que não serão usados durante a noite.

Living4media
Living4media

O clima do quarto dita os acessórios sobre a cama. Se a decoração for mais clean, mantenha apenas os travesseiros do dia a dia. Caso queira acrescentar charme, misture opções estampadas e coloridas e deixe-as em destaque. Aqui também vale a regra da proporção: quanto maior a cama, mais peças podem ser usadas.

Cortinas

Ao escolher a cortina, pense, acima de tudo, na funcionalidade. Se a ideia é bloquear totalmente a luz (em quartos ou salas de televisão, por exemplo), dê preferência a tecidos grossos, do estilo blackout, e cores escuras. “No restante da casa, experimente tramas leves e transparentes, como voal ou linho”,  recomenda Denise. Modelos que vão até o chão são mais elegantes, mas precisam combinar com o carpete ou com os móveis dispostos perto da janela. Dica: para vitrôs de cozinha, procure opções fáceis de limpar, já que ali o tecido está mais sujeito a acumular gordura.
 

Living4media
Living4media

Há um corte curinga para cortinas, que começa na altura da janela e vai até o chão. Em alguns casos, como no vitrô do banheiro, na cozinha ou em corredores, a mais adequada cobre apenas a moldura da janela. Já quando é preciso barrar a luz, a indicada é a que vai do teto ao chão.

Continua após a publicidade

Publicidade