Clique e assine Claudia a partir de R$ 5,90/mês

26 fotos mostram o que é ser mulher negra no Brasil

Projeto fotográfico pede que elas respondam: como é ser uma mulher negra?

Por Amauri Terto (colaborador) - Atualizado em 21 jan 2020, 15h07 - Publicado em 31 jan 2016, 05h00

O Brasil vive hoje uma democracia racial. Por aqui não há mais racismo. Brancos e negros gozam das mesmas oportunidades e direitos, numa convivência justa e colaborativa.

Não é preciso avisar que o parágrafo acima não condiz em nada com a realidade, correto? No país que tem 53% da população formada por negros, a realidade é outra.

Na verdade, o que existe por aqui é um abismo social, em que a discriminação aberta e velada pauta em diferentes níveis o cotidiano de pessoas de pele preta no País.

Se é complicado ser negro no Brasil, imagine agora ser uma mulher negra. Lembre-se que, além de historicamente racista, o Brasil é também uma nação culturalmente machista. É sobre esse tipo de reflexão que trata a campanha fotográfica Como é Ser Uma Mulher Negra.

Idealizada por Somer Nowak, do Coletivo Feminista Bonecas de Pixe, ela dá visibilidade às diversas experiências e identidades das mulheres brasileiras.

Mulheres negras de diferentes idades foram abordadas por Nowak em Minas Gerais e tiveram que responder por escrito a seguinte pergunta:como é ser uma mulher negra?

“Quando eu entreguei a placa para elas escreverem a resposta, muitas fizeram uma pausa porque nunca tinham sido questionadas sobre esse assunto”, contou Nowak ao HuffPost Black Voices.

O resultado dessas reflexões colocadas em uma lousa é um panorama múltiplo de dificuldades, lutas e alegrias. Em suma, dá voz e empodera todas as mulheres negras do Brasil.

Continua após a publicidade
Publicidade