10 alimentos que o seu cão não deve ingerir

É difícil resistir ao 'olhar pidão' do seu pet para comer um glorioso pedacinho de comida, mas alguns alimentos causam sérios danos à saúde do seu cachorro.

Quem tem animais de estimação sabe que é difícil resistir ao ‘olhar pidão‘ do seu pet para comer aquele glorioso pedacinho de comida. Mas o que muita gente não sabe é que esses alimentos podem causar sérios danos à saúde do seu bichinho. Há um número infindável de substâncias industrializadas destinadas ao consumo humano que cães e gatos não devem ingerir de forma alguma – e não apenas porque podem ganhar muito peso. Você vai se surpreender com alguns itens dessa lista, mas é pelo bem do seu melhor amigo:

Leia mais: Especialistas dizem que ter um animal de estimação pode fazer bem à saúde.

1. Xylitol

A substância é um adoçante natural que pode ser encontrado nas fibras de muitos vegetais, como milho, framboesa e ameixa. O composto também pode ser extraído de alguns tipos de cogumelo. Presente na maioria dos doces, chicletes, pasta de dente, produtos de panificação e diet. Caso seus pets ingiram algum alimento com xylitol, o nível de açúcar no sangue dos animais pode aumentar e causar problemas no fígado. Sintomas como vômito, letargia e problemas de coordenação também podem aparecer. Em um quadro mais grave, os cães podem até convulsionar, e as complicações hepáticas podem aparecer poucos dias após o consumo.

2. Abacate

Um alerta super importante aos fãs da fruta: jamais dê ao seu cão um pedaço – mesmo que seja pequeno – de abacate. Nele pode ser encontrada uma substância perigosíssima aos animais, mas inofensiva aos seres humanos: a Persin. Altamente tóxico na maioria dos animais, apenas uma minúscula quantidade pode causar vômito e diarreia no seu cão. Caso possua um abacateiro em casa, tenha cuidado: mantenha seu cachorro afastado, porque o composto pode também ser encontrado nas folhas, sementes e cascas, além, é claro, dos frutos.

Veja também: Saiba quais cuidados tomar com a alimentação do seu animal de estimação.

3. Bebidas alcoólicas

O álcool age exatamente da mesma forma no cérebro dos humanos e dos animais. Mas é necessária uma quantidade muito menor para ser nocivo ao seu cachorro. Apenas um pouquinho de cerveja, licor, vinho, ou comida com álcool pode cair muito mal. Em caso de vômito, diarréia, problemas de coordenação e até de respiração, procure um veterinário urgentemente, pois caso o quadro piore, seu bichinho pode até morrer. Caso seu pet seja muito pequeno, fique atento, porque os danos podem ser ainda maiores.

4. Cebola e alho

Mantenha a cebola e o alho – em pó, inteiros, cozidos ou desidratados – longe do seu cachorro. Essa dupla de alimentos pode matar as células vermelhas do sangue, causando anemia. Até mesmo um pouquinho de cebola em pó em papinha de bebê deve ser cortada da alimentação do seu pet. Uma dose minúscula pode até não ocasionar tantos problemas, mas comer uma grande quantidade pode causar intoxicação. Fique atento a sinais como fraqueza, vômito e problemas respiratórios.

Leia mais: Os nomes mais populares e divertidos de bichos de estimação; saiba quais são.

5. Café, chá e outras bebidas com cafeína

Brinque com seu pet caso queira que ele gaste bastante energia, mas nunca dê a ele cafeína – isso pode ser fatal. Cacau, chocolate, refrigerantes de cola e bebidas energéticas também devem ficar bem longe do seu cão. Atente-se: a substância também está presente em alguns remédios para gripe e dor. Os sintomas mais preocupantes vão de inquietação, aumento dos batimentos cardíacos até contração dos músculos.

6. Uvas e passas

Esses dois alimentos podem causar falência renal nos animais, e apenas uma quantidade pequenininha pode ser sinônimo de risco para o seu bichinho, então é melhor mantê-los longe. Uma longa crise de vômito é um dos maiores sinais. Durante o dia, caso tenha ingerido uvas ou passas, o cão pode parecer preguiçoso e depressivo.

Veja também: O que fazer quando um animal de estimação morre.

7. Leite e seus derivados

Em um dia quente, talvez você já tenha dado um pouquinho de sorvete ao seu cachorro para aliviar o calor. Mas ao invés disso, opte por cubinhos de gelo. Leite e seus derivados podem causar diarréia e outros problemas no sistema digestivo do seu bichinho. Ingerir esse alimento pode ser um gatilho para alergias mais sérias e coceiras pelo corpo.

8. Chocolate

Muita gente sabe que chocolate faz mal aos cães. O problema está na substância teobromina, que está em todos os tipos de chocolate, até no branco. Os tipos mais perigosos são o preto e o sem açúcar. Caso seu bichinho coma chocolate, os principais sintomas são vômito e diarréia, mas também pode causar problemas cardíacos, tremores, convulsões e até morte.

Leia mais: Como cuidar dos dentes do animal de estimação.

9. Ossos e ‘gordurinhas

‘Gordurinhas’ de carne assado, ossos cozidos e sem cozer, podem causar pancreatite em cães. E, mesmo que pareça natural dar um osso a um cachorro, ele pode engolir de forma errada e ser asfixiado com um pedaço muito grande. Ossos também podem lascar e causar ferimentos no sistema digestivo do seu pet.

10. Ovo cru

Algumas pessoas acreditam que seja benéfico ao cão ter uma dieta natural, que inclui ovos crus. Mas a Associação Veterinária Norte-Americana não acredita que seja uma boa ideia. É expor o seu bichinho a um enorme risco de ficar doente após contrair uma bactéria chamada salmonella ou Escherichia coli. Consulte seu veterinário caso surjam maiores dúvidas.

Veja também: Brasileiro emociona ao relatar a trajetória de seu amigo de quatro patas.