Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Rinite: entenda a alergia e proteja-se

As crises de rinite alérgica são mais comuns no inverno por causa do clima frio e seco. Entenda o que elas fazem com o seu corpo e veja como se proteger

Por Redação M de Mulher Atualizado em 15 jan 2020, 20h43 - Publicado em 9 jul 2013, 21h00

A rinite alérgica é uma reação do sistema imunológico
Foto: Getty Images

Entre os anões da Branca de Neve, tem um que espirra o tempo todo. Não à toa, seu nome é Atchim. Ele ilustra um dos sintomas da rinite alérgica. Essa encrenca é uma inflamação da mucosa (pele fina e úmida) que recobre a área interna do nariz. “Trata-se de uma resposta exagerada do sistema imunológico e, em geral, a genética está por trás disso”, diz o médico Fabrízio Romano, da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia. Quando pai e mãe têm, há 80% de chances de que os filhos sejam vítimas desse mal, que faz espirrar e deixa o nariz entupido e escorrendo.

Que sono bom…

A rinite não tratada pode afetar a qualidade de vida, já que o sono é prejudicado. E quem não dorme direito rende muito menos durante o dia. Para dar um basta no problema, o uso (à vontade) de soro fisiológico é uma boa pedida. Quando o líquido entra pelo nariz – seja num jato ou por meio de um conta-gotas – os agentes que disparam a irritação, ou seja, ácaros, micróbios, partículas de mofo, poeira, entre outros, são expulsos. Porém, há casos em que é preciso recorrer aos anti-inflamatórios ou às vacinas, com prescrição médica.

Olhos vermelhos

Além de agredir o nariz, a rinite pode desencadear a conjuntivite. Coceira e vermelhidão surgem por causa da inflamação de uma pelinha, chamada conjuntiva, que recobre o olho. Embora os sintomas sejam iguais aos de conjuntivites provocadas por bactérias ou vírus, só um médico poderá realizar o diagnóstico certeiro e tratar.

Ácaro: o inimigo

Ele adora restos de pele e outras “comidas” que ficam nos travesseiros e colchões. Daí, a dica é usar capas antiácaros. Há ainda sprays que prometem eliminar esses bichos, mas, como se reproduzem rápido, não dá para acabar com eles.

Tire do quarto

Para prevenir a rinite, veja o que é preciso evitar no dia a dia:
 

– Bichos de pelúcia

Continua após a publicidade

– Roupas e acessórios de lã

– Vassoura (é melhor optar por aspirador de pó)

– Mofo 

– Cortina

– Tapetes

– Perfumes e produtos de limpeza

– Cigarro

– Incensos

Você sabia?

No outono e no inverno, as crises de rinite aumentam porque o clima é frio e seco. A falta de chuva resseca as narinas e favorece o aumento da poluição, o que é mais um fator irritante.

 

Continua após a publicidade
Publicidade