Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

O que a aparência dos lábios pode mostrar sobre sua saúde

Acredite: isso vai muito além de apenas estar com os lábios rachados por conta do clima seco e das baixas temperaturas.

Por Priscila Doneda Atualizado em 21 jan 2020, 10h46 - Publicado em 2 Maio 2016, 14h47

Apesar de muita gente não se importar quando os lábios parecem diferentes, este pode ser um sinal e servir como um indicativo para descobrirmos problemas de saúde que são muito menos visíveis. “Os lábios podem sofrer alterações em sua aparência, tamanho, cor e superfície. Enquanto algumas mudanças são inofensivas (como quando eles se tornam mais finos e com menor definição, por conta do envelhecimento), outras podem, sim, indicar problemas de saúde”, defende a Dra. Ana Maria Corbett, dermatologista do Hospital 9 de Julho, de São Paulo.

É necessário ressaltar a importância de procurar um dermatologista qualificado para determinar a causa da lesão labial em qualquer um desses casos, afastando ou tratando as possíveis doenças relacionadas a este quadro. Depois de descartadas as condições clínicas graves associadas à doença labial, tratamentos específicos podem ser orientados por esses profissionais.

“É importante ter uma boa alimentação e uma ingestão hídrica adequada“, lembra Ana Maria. Além disso, hidratantes labiais, principalmente os que contenham pantenol, pró vitamina B5, óleo de amêndoa, lanolina, manteiga de karité e extratos de semente de uva ajudam a manter a hidratação do lábio e diminuem a perda transdérmica de água. “Há produtos que restauram a proteção lipídica da pele, auxiliando na reparação natural, evitando o ressecamento e a descamação”, completa.

Reconheça, a seguir, alguns quadros comuns e confira a opinião da especialista sobre cada um deles:

Lábios secos

As causas dos lábios ressecados podem ser consequências de desidratação, queimadura solar, tempo frio ou clima seco. As reações alérgicas a batons, cremes dentais, alimentos ou bebidas podem também tornar os lábios duros e secos, especialmente o inferior. “Como tratamento, deve-se tomar bastante água, enxaguar bem a boca após escovar os dentes e usar hidratantes labiais adequados”, ensina a especialista.

petrunjela/Thinkstock/Getty Images petrunjela/Thinkstock/Getty Images

Lábios severamente rachados

De acordo com a Dra. Ana Maria, vários fatores podem deixar os lábios com fissuras, rachaduras e outras lesões de superfície. A origem da descamação labial pode ser atribuída à exposição solar, ao clima frio e seco ou, então, a uma reação alérgica a cosméticos, cremes dentais e alimentos. “De um modo geral, os lábios voltam a normalidade quando se afasta a causa, mas, às vezes, o médico pode prescrever uma pomada de corticosteroides para interromper a descamação”, explica.

Continua após a publicidade

Os principais fatores associados ao ressecamento labial patológico são:

  • Alergia a pasta de dente ou a outros produtos dentários
  • Uso de medicamentos que ressecam a boca, como a isotretinoína
  • Quimioterapia
  • Compulsão por lamber os lábios, mantendo-os sempre úmidos e expostos aos germes da boca
  • A maioria das desordens nutricionais, como anemia e falta de vitaminas

Rachaduras só nos cantos

A lesão que só aparece nos cantos da boca também é conhecida como “queilite angular” e ela pode acontecer por várias causas. Entre elas:

  • Processo natural do envelhecimento, que provoca a queda da pele nos cantos da boca, favorecendo o acúmulo de saliva na região
  • Ausência de dentes, o que altera a angulação da boca, provocando efeito semelhante ao do envelhecimento
  • Uso de dentaduras mal adaptadas
  • Uso de aparelhos odontológicos
  • Candidíase oral (infecção causada por um fungo e que deixa um aspecto esbranquiçado e macerado nos cantos da boca)
  • Má higiene oral
  • Problemas de pele que causem lesão ao redor da boca, como dermatite atópica, psoríase ou dermatite seborreica
  • Compulsão por lamber os lábios, mantendo-os sempre úmidos e expostos aos germes da boca
  • Consumo excessivo de alimentos ricos em açúcar, o que favorece o crescimento do fungo Candida
  • Uso de corticoides inalatórios, o que favorece o crescimento de germes na cavidade oral
  • Carência de vitamina B (riboflavina) na dieta

Lábios com bolhas

Herpes simples é uma infecção viral que cursa com dor, inchaço e bolhas nos lábios. Dura de sete a dez dias e desaparece sem deixar cicatrizes. Geralmente, a pessoa sente um desconforto no local até mesmo antes do aparecimento da ferida. Uma vez que a pessoa adquire a infeção, ela tende a reaparecer sempre no mesmo local quando ocorre queda da imunidade – por estresse, cansaço e até exposição ao sol.

new_lady/Thinkstock/Getty Images new_lady/Thinkstock/Getty Images

Lábios inchados

“Podem ser causados por alergia a medicamentos, alimentos e até por pólen e outros irritantes naturais”, conta a dermatologista. Doenças sistêmicas graves, como insuficiência renal, deficiência de albumina e doenças que comprometem a absorção intestinal são possíveis causas de inchaço generalizado, inclusive dos lábios. Doenças raras, como angioedema hereditário, também devem ser observadas.

Lábios irritados

Este estado pode ser causado por climas muito frios e secos, especialmente quando há o hábito de lamber os lábios, na tentativa de mantê-los úmidos, pois a saliva tem ação irritativa. Outras causas podem vir de reações alérgicas aos cremes dentais, batons, cremes ou maquiagens.

Lábios desbotados

Esse aspecto pode ser sinal de anemia, de doenças cardíacas que prejudiquem a circulação do sangue, ou de doenças pulmonares que causem dificuldade na oxigenação do sangue. Se a cor dos lábios estiver amarelada, isso pode sugerir alguma doença no fígado.

Lábios descorados

Eles podem estar associados ao frio, à diminuição da circulação sanguínea periférica e à pressão baixa. Anemias e doenças sanguíneas também podem interferir na coloração dos lábios. “Cansaço e mal-estar estão associadas a essa condição e os pacientes necessitam de avaliação médica”, ressalta a dermatologista.

Continua após a publicidade
Publicidade