Lady Gaga: O lúpus pode ter agravado a fibromialgia da cantora?

Cantora cancelou participação no Rock in Rio por complicações da doença

A fibromialgia entrou em pauta após a cantora Lady Gaga, 31 anos, cancelar sua participação no Rock in Rio devido a complicações da doença. O que muitos não se lembram é que Gaga também é portadora de  lúpus, uma síndrome autoimune rara – os anticorpos atacam o próprio organismo e não tem cura. 

De caráter inflamatório crônico e progressivo, lúpus é uma doença que afeta, majoritariamente, mulheres. Há dois principais tipos: o cutâneo, caracterizado pelo aparecimento de manchas na pele e o sistêmico, que afeta os órgãos internos. Uma das principais recomendações médicas para os portadores é evitar a exposição direta ao sol e não ingerir anticoncepcionais produzidos a base de estrógeno. Hábitos saudáveis como uma dieta balanceada e a prática de atividades físicas são formas de retardar o avanço da doença e propiciar uma melhor qualidade de vida para os portadores.

Apesar de não haver relação direta entre fibromialgia e lúpus, como afirma o fisiatra do Hospital das Clínicas, Dr. Roberto Rached, pode haver uma conexão entre ambas: “Alguns pacientes que, por motivos diversos, sofrem com doenças que causam dor forte por um período de tempo prolongado pode desenvolver a fibromialgia. No caso de lúpus, quando se apresenta acometendo as articulações e causando dor, pode haver uma relação com a fibromialgia, desencadeando, assim, o processo inicial da doença ou sendo responsável por crises de dor em quem já possui fibromialgia.”

Quais são os sintomas da fibromialgia?

Além da presença de dores fortes, ansiedade, fadiga, alterações do sono e constantes esquecimentos fazem parte da lista de sintomas acarretados pela doença. “Geralmente, As regiões mais acometidas são as que estão próximas da coluna ou seja, o pescoço, ombros, tórax, lombar e glúteos. No entanto, é comum os pacientes se queixarem de dor nos braços, nas pernas e na cabeça”, explica o médico.  

Situações de estresse, seja físico ou psicológico, longa exposição ao ar condicionado são fatores agravantes. “Podem desencadear uma crise de contratura muscular, que nada mais é que a contração persistente e involuntária dos músculos. Ocorrências de gatilho vividas por pacientes que já passaram por algum tipo de assédio ou abuso sexual também são fatores desencadeantes. Infelizmente, não são raros os casos de abusos na infância e adolescência que permanecem como uma cicatriz no inconsciente e que as vezes são revividos na fase adulta e podem ser causas de novas crises de fibromialgia”, pontua o Dr. Carlos.

Fibromialgia tem cura?

Assim como lúpus, infelizmente fibromialgia não tem cura. O tratamento se baseia num tripé de modo a atenuar os sintomas. “Atividade física, terapia cognitiva-comportamental e o tratamento medicamentoso para aliviar as crises de dor. Se o paciente desenvolver a condição a partir de depressão, os especialistas também poderão recomendar antidepressivos adequados, se for o caso. Outras medidas como acupuntura e massagem também são benéficas. Afastar os fatores agravantes como estresse, manter uma alimentação adequada e hábitos de vida saudáveis são formas de prevenir e minimizar a ocorrência das crises”, esclarece o fisiatra.

Alguns dos fãs de Lady Gaga se assustaram pela possibilidade de a cantora estar internada. Entretanto, o Dr. Rached acredita que esse não é um sinal de alerta e pode ser uma recomendação prudente dependendo da crise e do estado de saúde do paciente. “A crise de fibromialgia é pessoal e intransferível, de forma que passa ser impossível julgar a necessidade da internação. Durante a crise, além das dores surgem outros sintomas gástricos e intestinais”. conta.

:Ao se internar e controlar a dor, os outros sintomas também regridem. No caso da cantora é ainda mais difícil julgá-la pela presença de lúpus. Em algumas crises, as internações podem ser necessárias para a administração da medicação, que muitas vezes é de uso exclusivo do hospital. Mas muitas vezes, os pacientes com fibromialgia não recorrem ao hospital por já saberem qual é o medicamento e os cuidados a serem tomados, sempre com recomendação médica, é claro”, finaliza o fisiatra.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Rogério Peixoto (VIDHA)

    Há cura e eu posso provar e comprovar!!!
    Existe sim saída para os sintomas da fibromialgia!
    A mídia deve se posicionar melhor em relação a isso!
    Estou a disposição para falar a respeito.
    22.99817.1363
    Rogério Peixoto